domingo, junho 14, 2009

Comunistas pá!

A paranóia que existe com as leis laborais por vezes atinge níveis extremamente ridículos. Um caso disso é a decisão do Supremo Tribunal francês relativamente a participantes em reality shows. Isto porque três ex-concorrentes da Ilha da Tentação iniciaram uma acção judicial dizendo que a sua participação corresponde a doze dias de trabalho. O Supremo Tribunal disse que a participação no programa equivale a um emprego e que "Seduzir uma pessoa do sexo oposto requer concentração e atenção". Acho bem. Assim, caso a sedução corra para o torto, e não consigam ocupar as mãos como pretendem, pelo menos não ficam com as mesmas a abanar. O que também deduzo da frase citada é que os homossexuais são uns fáceis.

Sendo assim, os participantes têm direito a horas extras e folgas.
Neste caso, o Supremo Tribunal decidiu que os três ex-concorrentes têm direito, cada um, a uma indemnização de 11 mil euros: 8176 por trabalho extra, 817 euros por não terem folgado, 500 euros por despedimento sem justa causa e 1500 euros pelo fim ilícito dos seus contratos.

Isto levanta outras questões bastante pertinentes. Uma é saber se o Marco deu o pontapé à moça da qual não sei o nome em horário laboral, se estavam em horas extra ou em período de descanso. Penso que isso poderá fazer toda a diferença dentro da problemática do bom relacionamento entre colegas de trabalho de modo a haver o melhor ambiente. Outra é saber se a TVI já procedeu ao pagamento das horas extra que o Zé Maria fez a cuidar das galinhas.

E assim, em breve, quando alguém perguntar a uma criança qual a profissão do pai ou da mãe, em vez do "é médico/advogado/professor/engenheiro/arquitecto/etc" poder-se-à ouvir a resposta "é concorrente de reality shows".


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

12 Comentários:

Cirrus disse...

Isto roça o ridículo... por baixo...

:D

afectado disse...

cirrus, e já estás a ser optimista :)

Daniel Monferrato disse...

Abre-se uma imensa porta para tantos empregos novos!
Por exemplo, profissão: recolhedor do rendimento mínimo; profissional de ingestão de croquetes em festas do social,...
Mais ideias?

http://danielandgabriella.blogspot.com/

afectado disse...

daniel monferrato, claro, tudo isso exige concentração :)

Cirrus disse...

Recauchutador de preservativos...

afectado disse...

cirrus, bela actividade.

Pronúncia disse...

já tinha lido a notícia e realmente é ridículo, tanto a queixa dos concorrentes como, ainda pior, a decisão do tribunal... pago por trabalhadores ditos "normais".

Vais ver que ainda vão ter que legislar sobre esta "nouvelle" profissão :)

Anne disse...

só esta e a do curso de arrumador de carros. porque da maneira que as coisas estão, esse é o futuro de muita gente... :) demais...

"De uma Loira" disse...

hehe...pensei que só nos Estados Unidos se faziam estes processos ridículos e insólitos.XD Está a alastrar-se para a Europa...medo...Lol
Acho que este é o caminho para combater o desemprego...há que criar novos postos de trabalho!
Com jeito, ainda iremos ver casos de homens e mulheres pedir ordenados aos seus conjugues pelo trabalho que os mesmos lhes dão...:p

Bjss

afectado disse...

pronúncia, boa, assim já podem contratar mais um familiar de algum conhecido para tratar deste assunto!

afectado disse...

anne, curso de arrumador de carros? hehe essa desconhecia :)

afectado disse...

"de uma loira", sabes como é, nenhum país detém o exclusivo da parvoíce :)

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO