quarta-feira, maio 20, 2009

História de encantar as serpentes

No meu tempo as aulas de história eram dadas a sério e os temas eram sérios. Não existiam as modernices de se falar da perda da virgindade. Talvez por essas e por outras é que a primeira e única vez que eu fui expulso de uma aula foi mesmo numa de história...


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

24 Comentários:

Vani disse...

ah ah ah ah, hoje não se fala de outra coisa...gostei especialmente de qd ela afirma q "se contas à tua mãe passo-te a ferro com o carro"...ou algo assim...

Maldonado disse...

Os Media andam a empolar demasiado o caso.
Em todas as escolas há bons e maus profs.
A tal prof estava passada dos carretos, mas isso não a torna pior que os alunos e os pais daquela escola, pois estes também têm culpa da situação.
Não vou repetir aqui o que já disse lá no meu tasco...


http://a-terceira-via.blogspot.com/2009/05/aqui-d-el-rei.html

afectado disse...

vani, ia ficar bem engomada :P

afectado disse...

maldonado, sem dúvida que em todas escolas há bons e maus. não me informei o suficiente para saber o que levou a isto tudo, mas que aquela professora tem que descansar e muito, disso não duvido.

RED disse...

Nunca fui expulsa de nenhuma aula.
Isso não faz de mim nenhuma santa e nem vislumbro nenhuma auréola.

E agora só mesmo uma história para me encantar porque desta também já estou farta. ;)

afectado disse...

red, eu fui uma vez e algo injustamente, diga-se :)

Cirrus disse...

O facto de haver bons ou maus profissionais não implica que estes sejam mal formados intelectualmente, como é o caso desta senhora.
Se o exemplo que estes alunos têm em casa não é o melhor (mas disso não sabemos), não têm de ter estes exemplos num local onde se deslocam todos os dias para serem, no sentido profissional mas também no sentido cívico.
Se deixamos pessoas com baixíssimo nível cívico ensinar as outras, não teremos melhores resultados que estes. E é altura de começarmos a impedir que pessoas destas cheguem a estes cargos, pois não os merecem nem os valorizam. Proteger maus profissionais já é demasiado penalizador. Se começamos a proteger maus profissionais sem qualidades humanas, então é o fim da picada. Os media não só não estão a empolar demasiado como penso que estão a ser demasiado simpáticos. Quem pode estar por detrás disso, só Rá sabe e nós apenas fazemos uma ideia.

Cirrus disse...

Para serem educados, faltou a palavra...

afectado disse...

cirrus, de facto esta professora precisa de um longo descanso da sua actividade.

Pronúncia disse...

Ontem li que houve alunos daquela escola que vieram em defesa da professora, alegando que aquela era uma turma muito problemática e que de certeza que os alunos a teriam provocado.

Uma coisa é certa, nada, mas absolutamente nada, justifica aquele tipo de atitude, de linguagem e de arrogância que a professora usou.

Sinceramente, fiquei chocada quando ouvi a gravação. Só me ocorreu que a senhora não joga com o baralho todo... quando muito joga só com os duques e faz "senas" tristes.

Precisa de muito repouso e quanto mais longe da escola melhor para todos.

afectado disse...

pronúncia, estou quase tentado a ouvir a gravação toda... é que da primeira vez ouvi só um bocado e depois fechei a janela.

Pronúncia disse...

Ouve!

E depois diz de tua justiça...

Sinceramente, quando a ouvi pela primeira vez, nem queria acreditar no que estava a ouvir. E acredita que eu já ouvi de tudo e poucas coisas me espantariam... pensava eu!

Alien David Sousa disse...

Pois hoje em dia tenho a sensação de que não se vai à escola para estudar...é mais para dar porrada aos professores,para conviver...enfim, outros tempos.
Saudações alienígenas

Cirrus disse...

Olha a novidade! Se tivesse professores destes, que iria eu fazer na escola??

afectado disse...

pronúncia, ainda não ouvi e penso que não vou ouvir. o que sei acho que já me chega para a condenar :)

afectado disse...

cirrus, receber preservativos?

afectado disse...

alien david sousa, agora ir à escola mais parece um passatempo. digo eu que não ando lá, claro.

Vani disse...

POr acaso tb fui prá rua, isoladamente, uma vez na vida. E injustamente, por um mau professor que não sabia impor disciplina...

Das outras vezes, foi falta colectiva. Paga sempre o justo pelo pecador...

Vani disse...

Os media estão a empolar e o pessoal está-se a esquecer de um pequeno pormenor...quem gravou foi incitado a faze-lo E a gravação, nos moldes em que foi feita, é ilegal...e agora...? Que lição vai ser ensinada?...podes cometer ilegalidades de vez em qd porque os fins justificam os meios?...

Por outro lado, se a intenção era apanhar a professor no seu "melhor", decerto que foi provocada...

Por outro lado ainda, acho estranho que só uma turma, ainda por cima apelidada de problemática, tenha estas queixas contra a professora...é algo que tb me faz pensar, honestamente...

Note-se que não estou a defender a gaija, Hã? Mas q há pormenores esquecidos e mal contados, há.

Cirrus disse...

Fui algumas vezes para a rua... Penso que não ultrapassou a centena. Não me fez tanto mal como se pode julgar. Hoje é crime, dantes era normal. Havia mais controlo dos professores, pelo que pouco era necessário para uma viagem ao exterior.

Lembro-me de um colega meu a quem a minha professora de Química (por acaso esposa de um ex-presidente da AIP) dizer a um colega meu:

-******, sai já por onde entraste!!

O gajo saiu pela janela!

Cirrus disse...

Afectado, bem pensado!

afectado disse...

vani, pois, eu não contei as falta colectivas :D

quanto à gravação, pode ser ilícita e isso legalmente até pode livrar a professora, mas não invalida a merda que ela fez...

provavelmente ela já teria esgotado a paciência com aquela turma e não soube lidar da melhor forma com o caso. o meu irmão já deu aulas a turmas complicadas e (que eu saiba hehe) nunca fez aquilo!

afectado disse...

cirrus, com esse professor de história que me mandou para a rua era o pão nosso de cada dia. uma aula sem ninguém ir para a rua era quase caso para ir de joelhos a fátima.

entrar pela janela? hehe essa nunca fiz!

Cirrus disse...

Pois, dantes havia assim umas coisas mais severas. Ir para a rua até podia nem ser o pior...

Quanto ao meu colega, ele é que tinha razão. A janela era térrea, era só um saltito... Para quê dar a volta ao pavilhão?? E ainda fazia boa figura, pois já estava sentado à carteira quando a professora lá chegava!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO