domingo, agosto 10, 2008

Violência doméstica

Porque logo na lua-de-mel, na Costa da Caparica, surgiram os primeiros bofetões. Mas Cristina acabara de perder os pais e estava bastante fragilizada. Deixou correr. Admite, no entanto, que "as chamas do inferno começaram aí e nem atenuaram durante a gravidez. Eu curvava-me toda, para ele não bater na barriga..."
...
Para os sogros de Cristina, as agressões eram encaradas com a maior normalidade do mundo. Recorda, como se fosse hoje, a ocasião de uma cena de pancadaria em que ele a arranhou em várias partes do corpo e a mãe, toda cerimoniosa, advertiu o filho: "Nunca a deves marcar, porque a partir daí as pessoas vão perguntar o que se passou". O filho parece ter apreendido a lição e desde aí tentou bater em sítios que não a marcassem visivelmente.

Excerto de uma reportagem do Jornal de Notícias.

Ler também: "Cheguei a dormir no galinheiro".


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

3 Comentários:

Allie disse...

Apesar de tudo, ainda é um assunto tabu. Hoje, são as mulheres mais velhas, casadas há anos que têm coragem de se livrar desses monstros. Talvez porque qd se casaram nada sabiam da vida, talvez porque os casamentos eram quase impostos. Mas não duvido que haja muita rapariga de vintes e trintas a passar por isso e a fazer passar uma ideia de casamento idilico. Quem quer admitir que o marido perfeito é na verdade um filho da p*ta? E hoje... a aparência é tudo.

maria disse...

amiga, marca-o tu de uma vez por todas...hoje há instituições que fazem frente sem medos a esse tipo de pessoas...não receies e vai em frente e depois dá a conhecer a toda a gente para poderes envergonhar esses paise marido desnaturados...força!!!

TeddyLover disse...

Infelizmente sei o k isso é...visita o meu Blog...em breve...em o Juíz decidindo...muita coisa vai ser divulgada...sempre ouvi dizer que "vergonha é roubar e ser apanhado"...

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO