domingo, fevereiro 24, 2008

Comédias

Temos a sorte de viver num país alegre. Pelo menos não faltam motivos para rir... seja de alegria, tristeza (afinal se há o chorar de alegria...), ou de simplesmente não se saber o que mais fazer além disso.

Neste país temos um governo em que o seu maior aliado para voltar a ganhar as próximas eleições é a oposição e os seus característicos tiros nos pés... quando não são mesmo nos joelhos, que pelo que se diz dói mais um bocado. Por outro lado estamos num país onde facilmente somos celebridade. Veja-se o caso de ontem em que os 2 ou 3 professores que falaram para a reportagem da SIC durante a sua manifestação tiveram logo umas pessoas a pedir autógrafos. Por acaso essas pessoas eram policias, mas isso foi apenas coincidência. Professores esses que querem avaliar mas não ser avaliados. Todos os profissionais devem ser avaliados (olhem que os meus patrões todos os dias estão a avaliar-me).

O futebol também alegra o país. Quem é do Porto ri-se porque não tem mais nada que fazer durante os jogos do Porto. Já só andam à espera de festejar o título. Ser do Benfica (como eu sou) ou do Sporting também dá para rir... semana após semana é só palhaçadas. O apito dourado é uma espécie de ficção cientifica mal produzida, com um final que todos sabem vir a ser feliz. Feliz para os santos (Valentins, Pintos e outros), claro!

Protestos e manifestações são aos pontapés... a cada virar de esquina há uma greve ou manifestação organizada. Curiosamente, são sempre os mesmos. Parece que uns tem tudo para se queixar e os outros nada (parece que com estes é tudo o país das maravilhas). É fácil atribuir genericamente as classes de um lado e do outro...

A nossa televisão é o que se sabe. Vai de mal a pior, passa de cavalo para burro. Lá vai de quando em vez aparecendo um programa de jeito, mas por cada um destes aparecem 10 ou 20 de merda. Este bater no fundo, chafurdar na merda, ou o que lhe queiram chamar teve recentemente o seu expoente máximo nos programas do género Toca a Ganhar (não me lembro do nome do que dá na SIC). Andam pessoas a formar-se, a investir dinheiro para se tornarem profissionais minimamente qualificados e depois aparecem nestes programas umas meninas que cumpriam perfeitamente os requisitos... ter uma carinha minimamente agradável, as mamas no sitio, um cu redondo e meio neurónio activo (o mistério aqui é saber como conseguiu um gajo também apresentar o da SIC).

No fundo, os outros países também terão problemas idênticos a estes ou até outros piores. Mas cada um sente as suas. Bem, pelo menos passamos ilesos a atentados, catástrofes e outras megalomanias do género. Vantagens de sermos pequenos e insignificantes.

Resumindo, anda meio país a foder e outro meio a ser fodido (talvez a proporção não seja 50/50). Mas digo isto no sentido figurado, claro. Porque ao que vejo convenço-me que muita gente devia foder mais, e andar a foder menos os outros (se é que me entendem).


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

21 Comentários:

Maria Manuela (M&M) disse...

Então não te entendo ????

Claro que sim...

beijos

oh pa disse...

faltou-te a piada monumental da casa pia e a piadita sensaborona da asae...

Witch* disse...

Percebo-te em grande parte, e eu também sou avaliada constantemente, não discordo disso, muito pelo contrario, mas o que me moi não é isso...é que o Governo também não gosta de ser avaliado, e acredita que não venho aqui falar de partidos, venho falar do mau que é "querer calar". Não sei se percebi bem o teu ponto de vista lol mas visto que também falei nisto no meu blog ontem quis mostrar-te o meu!

*

Gione disse...

Isto tem mesmo que ser equilibrado ... 50/50
Senão havia quem não fosse fodido e outros a foder mais do que deviam!
Olha e tu, numa assentada, fodeste logo uma data deles, vês?

Witch* disse...

"Andam pessoas a formar-se, a investir dinheiro para se tornarem profissionais minimamente qualificados e depois aparecem nestes programas umas meninas que cumpriam perfeitamente os requisitos... ter uma carinha minimamente agradável, as mamas no sitio, um cu redondo e meio neurónio activo"


ah e esqueci-me de louvar este bocadinho =P

afectado disse...

m&m, podia ter falado de éguas também :)

oh pa, tens razão... isto foi apenas por alto e já ficou enorme o texto. Se fosse a dizer tudo para a semana ainda estarias a ler :)

witch, o governo anda a ser avaliado todos dias. Compete às pessoas mostrarem o resultado aquando das eleições. Claro que querer calar é muito mau. Por isso a ironia dos autógrafos :P

Gione, se não fosse 50/50 haveria alguns a foder 3 ou 4. Se calhar até é o mais realista. Ou então 3 ou 4 a foder 1. Pois fodi, hoje acordei cheio de energia... ainda conseguia foder mais alguns ;)

witch, outra vez? Volta sempre :). Ah, e obrigado pelo louvor!



Beijos e abraços

SílviA disse...

O problema das avaliações é quem avalia e quem determina quais as avaliações...na minha area por exemplo, se x tem uma formaçao diferente da minha, sendo as duas válidas o x vai dar-me uma má nota pq não trabalha assim e quem manda é quem lá está..conclusão: fico lixada apesar de poder ser uma optima profissional. Pa não falar na aberração de eventualmente os pais poderem avaliar os professores "o meu filho burro que uma porta, mas tão lindo tinha que passar porque eu quero, o professor reporvou eu avalia com um mediocre" :/...se isso fosse aprovado devia sair uma em que se avaliava os pais, ia ser bonito.lol.

Bju

Pedro Morgado disse...

Excelente! E, infelizmente, realista.

afectado disse...

Sílvia, eu percebo que possa não ser muito justo (e confesso que nem estou muito bem informado, apesar de ter alguns familiares que são professores), mas como achas que o meu patrão me avalia? Se o faço ganhar muito dinheiro sou bom. Se não o faço ganhar dinheiro sou uma merda. E o feedback que os clientes com quem trabalho dão aos meus patrões? Se os trato bem e como eles gostam, estão satisfeitos. Se não os deixo fazer o que querem e bato o pé vão logo dizer que comigo não trabalham. Depois tudo depende do bom senso ou não dos meus patrões.

É injusto? Sim! Mas na minha opinião ninguém pode trabalhar sem ser avaliado. Muito sinceramente não sei se o método é bom ou não (um dia destes vou ver se leio algo relacionado com o assunto), mas se não for esse que seja outro. Os professores já deviam ser avaliados há muitos anos! É cada incompetente com lugar cativo que até irrita (felizmente também há muitos competentes). E quem está contra este método de avaliação, muito bem, que se faça ouvir, mas que apresente alternativas. Aí sim podem marcar pontos. Porque penso que nenhum professor dirá que é contra as avaliações (não necessariamente no modelo que se tem falado) do próprio.

Beijos

PS: Eu percebo que não gostem deste modelo, mas então apresentem um alternativo.

SílviA disse...

Eu não estou a dizer que não devem ser avaliados. Eu estou no privado e obviamente que o meu patrão me avalia. Agora, num universo tão grande como o do ensino público as coisas tem que ser feitas com lógica e não previligiar quem supostamente teve uma formação melhor, na minha area por exemplo podes encontrar umas 20 maneiras diferentes de trabalhar com os miudos. Eu detesto o metodo de trabalho com fichas, acho aberrante mas nunca faria de um profissional mau por trabalhar assim. E digo-te...não é o que acontece. Agora até para nos candidatarmos temos que fazer provas sobre a nossa prática...eu não me identifico com o metodo, com as perguntas? E agora? Não tenho direito a trabalhar? Pa alem de so avaliarem quem saiu a pouco da universidade, outra aberração... Pois tá claro...quem faz as provas são pessoas da velha guarda.

No entanto, todos devem ser avaliados. Bem avaliados :)

afectado disse...

Pedro Morgado, obrigado.

Sílvia, não posso entrar na parte mais técnica do que disseste pois não percebo nada disso :P. O que digo é: tem que haver uma avaliação para TODOS, e não só como disseste que há (se bem percebi) para os mais novos. Não pode haver lugar cativos... querem um lugar? Mostrem que o merecem anos após ano. Isso de privilegiar quem teve uma formação melhor de uma forma ou de outra acabará por ser incontornável (caso o desempenho no trabalho corresponda à qualidade da formação). Imagina eu e outro estagiário na minha empresa... eu tive melhor formação que ele, logo é normal que o meu desempenho seja melhor (os meus patrões não querem saber de quem teve a melhor formação, apenas de quem lhes dá mais dinheiro). Mas agora imagina que apesar da formação, o desempenho dele é melhor... ele é que fica a ganhar e eu é que me lixo. É mesmo assim, tem que haver avaliação pelo trabalho feito (a formação recebida deixa de interessar a partir do ponto que se começa a produzir), como é que não sei :)

SílviA disse...

Mas, neste caso é dificil porque começas a "produzir" usando um modelo que pode não ser o do que te avalia. Pah...isto é vira o disco e toca o mesmo. E sim, quem tem lugar cativo vai continuar a tê-lo...é essa a selecção, avaliar nos concursos quem nem sequer tem hipotese de entrar porque não tem anos de serviço e olha sempre paga as provas e o governo mete o dinheiro ao bolso. A mim não me apanham lá :/ mas vais ver que ele vai dizer que há menos desemprego e que só os melhores ficaram...melhores pois.lol.

Conclusão?!:

"Muita gente devia foder mais e foder menos os outros"lool.

afectado disse...

Sílvia, minha cara leitora das altas horas da noite :), gostei dessa conclusão... ;)

Quanto ao resto, está me a dar aspecto que tínhamos conversa para a noite toda e quem sabe o dia também. O sono a esta hora já não me permite dar uma resposta racionalmente sustentada e portanto vou é dormir :P. Mas gostei da troca de ideias, quem sabe a continuar um dia destes se quiseres.

Beijos

Allie disse...

Estou chocada.

Nunca te vi tão chateado. Que passa? Claro que te dou razão...

Pega lá um beijito para animar!

Helena disse...

Por entre andanças e mais andaças de outros blogs vim aqui cair... :)

Goatei muito do teu post e concordo plenamente contigo anadamos todos a ser fodidos e alguns a foder...

mas não me parece que isto vai melhorar...

Duvido...

Beijinho e desculpa a pusadia de entrar assim no teu espaço...

SílviA disse...

Claro que podemos continuar :)

PsYcHo_MiNd disse...

Mas para uma pessoa poder foder, alguém terá que ser fodido!

afectado disse...

Allie, estava com pouco para fazer, e comecei a escreve o que ia ser um post de 1 parágrafo. As ideias foram-se desenrolando e voilá :). Mas para receber beijos para animar até me chateio mais vezes ;P

Helena, também não creio que melhore. Volta sempre, és sempre bem-vinda.

Sílvia, terei todo o gosto nisso. Gosto de confrontos de ideias civilizados :)

psycho_mind, verdade... mas no sentido que a certa altura disse isso, não é bom. Noutro sentido que referi depois, é óptimo :P



Beijos e abraços.

cassamia disse...

entendo-te perfeitamente :]

Troca Letras disse...

Preciso que me ajudem a escolher os melhore de sempre da Musica Portuguesa
Está todo aqui explicado.

luafeiticeira disse...

Pois, é pena que os deputados e os ministros não sejam avaliados também, uns pelos outros e pela população, queria ver quem teria bom.
jocas

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO