quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Que parvos que são

Era inevitável, também eu teria que manifestar a minha opinião sobre a famosa música dos Deolinda que do nada foi convertida em hino da minha geração. E só por isso já me apetece mudar de geração. Por mais que tente, não consigo perceber como é que aquilo é o hino de uma geração, a música de protesto de uma geração ou o que lhe quiserem chamar. Nada contra quem gosta da música e da letra. Nada contra quem se identifica. Mas fazerem dessa música um ícone desta geração, por favor, poupem-me a isso. Aliás, toda esta situação faz-me lembrar o movimento que se gerou à volta da Sem Eira nem Beira dos Xutos e Pontapés em 2009. Por mim, que até simpatizo com os Deolinda, agradeço que se pare com essa coisa do hino desta geração. E já vai tarde.

Hino por hino, por mim era este...


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

7 Comentários:

blackphoenix disse...

Também esperei uns dias antes de me saltar a tampa publicamente, mas no fds, lá teve de ser! Gosto do grupo, mas considero a música uma sátira!

BTW: adorei a tua proposta! :)

Loira disse...

Eu que também pertenço a essa suposta geração não gostei nada da letra.
É uma música gira, mas não acho que seja hino da minha geração. É verdade que somos um bocado desgraçados mas é preciso trabalho para se conquistar os lugares, correr atrás das coisas, se não corre bem muda-se de país.

AUFDERMAUR disse...

Subscrevo o que escreveste e o novo hino que escolheste para esta geração :D

Dylan disse...

"... da geração da verdadeira música de intervenção de personagens como Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira à "geração parva", dos Deolinda, que nunca se mobilizou para nada a não ser para o comodismo cívico e político. Pela primeira vez nas vossas vidas, berrem, revoltem-se, exerçam o direito de cidadania, mas façam-no por todas as gerações, pelos excluídos, por aqueles que não têm um canudo, pelos desempregados, pelos trabalhadores precários e os explorados pelo patronato. "

http://dylans.blogs.sapo.pt/

Meio Cheio disse...

Gosto de Deolinda enquanto banda e musicas que escrevem...mas não escreveram hino algum a coisa alguma...pelo menos a meu ver. Tenho que concordar contigo! As pessoas estão tão fixadas em arranjar um rotulo para esta geração que, como tipicos portugueses se sentam a lamentar e se contentam com um "hino" depreceativo para si mesmos...em vez de provarem o contrário.
Eu não me encaixo nesse hino...lamento imenso.
Beijinho*

Carla disse...

Eu adoro a música! Acho os Deolinda geniais...:)

pink poison disse...

Assino por baixo...
aquilo não é um hino, é apenas uma música...

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO