terça-feira, novembro 10, 2009

O Zé das Couves é menos que os outros?

Sou contra a realização de um referendo em relação ao casamento entre homossexuais. A discussão sobre esse assunto deve ser feita na Assembleia da Republica e é de lá que deve sair a decisão sobre o assunto... até porque foi para esse tipo de trabalho que os elegemos. Contudo este tipo de argumentos contra o referendo vale pouco mais que zero. Se assim fosse, o Zé das Couves também não devia ter votado para eleger o governo, os autarcas, etc. Ou a sua opinião só é inválida neste caso por ele ser contra a posição que defendemos? O que é que faz da opinião do Zé das Couves menos válida que a minha só porque ele é homofóbico e eu não? Definitivamente em Portugal ainda há muita gente que apesar de dizer o contrário, não sabe viver em democracia respeitando a opinião dos outros.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

16 Comentários:

Gravepisser disse...

Isto dos casamentos homossexuais é tão irrelevante, que nem sequer deveria ser passível de discussão.
Um assunto que diz apenas respeito à liberdade individual de cada um, não pode nunca, depender da aprovação de uma maioria, relativa ou não, em nenhum tipo de referendo. Eu posso ser contra, mas com que direito voto contra, se eu não sou homossexual, com que direito o meu voto vai impedir alguém de fazer algo que em nada me diz respeito?
Concordo, que se casem e sejam felizes da forma que entenderem, só não concordo, nem aceito, que possam adoptar crianças.
Esse sim, um assunto muito complexo e que merece toda a atenção por parte dos governos e opinião pública.
Agora o casamento, que vale o que vale (juridicamente pode ter algum valor, mas na prática, hoje em dia, pouco mais vale, em minha opinião), é algo que só pratica quem quer, e quem quer, deve ser livre de o fazer, independentemente de tudo o resto.

Pronúncia disse...

Já afirmei muitas vezes que não consigo compreender o porquê de tanta polémica sobre este assunto. O casamento ou não entre pessoas do mesmo sexo é uma decisão que cabe única e exclusivamente aos próprios. O problema é que não há enquadramento legal para eles o poderem fazer, por isso sou a favor que o Governo legisle de vez este assunto e que deixe aos homossexuais a escolha da forma como querem ou não viver, solteiros, juntos ou casados eles que escolham.
O referendo parece-me uma estupidez, já que esta não é uma questão que afecte a maioria dos Portugueses de uma forma relevante. Aliás, teriamos apenas muitos a decidir sobre o foro íntimo de poucos, e isso não me parece bem.
Com tanta coisa realmente importante que nos afecta a todos andarmos a discutir isto parece-me um desperdiçar de energias preciosas... legislem e pronto, assunto resolvido!

Cirrus disse...

Aí está um exemplo de que muita gente com razão a perde por ser pior do que aqueles que critica.

Seja como for, referendo ou não? Eu penso que o referendo tem algumas virtudes, como a oportunidade de vermos o Vitorino e o Marcelo a comentar os resultados, ou de ver os impressionantes quadros interactivos da RTP.

Mas penso que este referendo podia ser antecedido por outros dois referendos, o primeiro sobre se os cafés têm de ser servidos em chávenas quentes ou frias, e outro para decidir sobre a cor do próximo Pirilampo Mágico.

ADEK disse...

Depois de ler o post e os comentários já escritos, acho que não tenho nada a acrescentar... Quando assim for será melhor não escrever nada?:X

afectado disse...

gravepisser, sem dúvida que não deve haver referendo. elegemos aquelas 215 pessoas que levantam o braço para quê?

afectado disse...

pronúncia, é um caso de aceitar a democracia... se o governo e os outros dois partidos da esquerda votarem a favor então é aceitar e mais nada. a maioria do povo votou neles, têm que aceitar isso ou então não vale a pena andarmos a votar em eleições se ninguém respeita o voto dos outros.

claro que o post que referi é também ele um belo atentado à democracia. pelo que parece, o zé das couves não deveria votar.

afectado disse...

cirrus, "Aí está um exemplo de que muita gente com razão a perde por ser pior do que aqueles que critica." - Touché!

afectado disse...

adek, como preferires...

Lisa disse...

Não vou discutir o referendo sobre o casamento dos homosexuais, porque sinceramente acho ridiculo estarem preocupados com coisas que para mim são do foro pessoal de cada um. E todos deviam ter direito a escolher serem casados ou não, seja qual for a sua orientação sexual.
É o país e a mentalidade (de alguns) que temos!!

Quanto ao Zé das couves e ao que foi escrito, apenas posso afirmar que se o primeiro é homofobico o segundo (quem escreveu seja homem ou mulher) é PARVO!! E fico-me por aqui...

afectado disse...

lisa, é mulher...

Ava disse...

eu também sou contra o referendo! Para mim, a lei já nem devia ser tópico de discussão, mas respeitando as outras opiniões, a ser discutido que seja na assembleia.

afectado disse...

ava, estamos de acordo! mas temos que respeitar a opinião do zé das couves também...

Anne disse...

eu acho uma estupidez perderem tempo a decidirem se duas pessoas podem ou não escolher com quem querem passar o resto da vida. independentemente da escolha que façam, se agrada a grego e a troiano. é uma questão de foro íntimo de cada pessoa.
tantos problemas no mundo fosse esse o maior deles todos...

Lisa disse...

Afectado para mim continua a ser PARVA!!!~
É que não tem outra designação!!

afectado disse...

lisa, quem fala assim não é gaga :)

afectado disse...

anne, também acho que não se deve perder tempo com referendos sobre isto!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO