quinta-feira, agosto 06, 2009

E se fosse agora mandava vir o livro de reclamações

Devido ao mau vicio de me deitar tarde, de manhã gosto de aproveitar todos os minutos que posso na cama. Por norma isso reflecte-se num pequeno almoço mais que rápido e menos que aceitável. Hoje era um dia com tudo para ser diferente. Tinha que estar na médica antes das 8 da manhã (deve ser a única hora durante o dia onde tenho paz e sossego para lá ir), ou seja, aproveitar minutos na cama? Yeah, right! Levantei-me antes das galinhas e após os minimos indispensáveis em casa, lá fui eu. O primeiro sinal que o inicio de dia não ia correr bem é que assim que pus o pé fora do carro começou a chover como se isso não acontecesse há meses por cá. O problema é que tem acontecido todas as semanas! Lá vou eu todo molhado para a médica e o raio da mulher chega atrasada. Eu a olhar para as horas e a imaginar-me a ir embora sem sequer falar com ela quando finalmente chegou e deu uma demonstração do que significa a expressão "visita de médico".

Afinal eu estava livre mais cedo do que pensava... saio do edifício e vejo mesmo ao lado a porta de um café bem falado na cidade. Pensei para mim que ia ser o primeiro pequeno almoço de jeito no último mês. Entro, sou atendido, faço o pedido e ponho-me a ler o jornal (apenas as "gordas", para ficar com as ideias gerais na cabeça). Acabo o jornal e reparo que já lá estava há quinze minutos e não se viam movimentações no sentido de me servirem o pequeno almoço. Vinte minutos e já a minha cara devia meter medo ao susto, até que a empregada ao olhar para mim se lembrou que se tinha esquecido de tirar o meu pedido da torradeira (ou lá como se chama aquela coisa). Claro, estava tudo queimado. Desconhecendo o meu feitio para estas incompetências, veio à minha beira:

- Desculpe, esqueci-me do seu pedido e está todo queimado! Mas daqui a uns minutos já lhe trago o que pediu. - disse ela com cara de cãozinho abandonado.
- E isso demora quanto? - perguntei eu como se realmente ainda fosse tomar o pequeno almoço ali.
- 3 ou 4 minutos e já estará servido. - respondeu ela convicta que tinha conseguido minimizar a borrada.
- Isso é tempo a mais, bom dia. - disse eu enquanto me levantava da cadeira para me dirigir para a saída.

Fui à concorrência logo ao lado, comi a porcaria de um pequeno almoço à pressa e lá fui eu trabalhar tal e qual como em qualquer outro dia em que ficasse na cama a aproveitar todos os minutos possíveis.
Conclusão: não vale a pena abdicar desses minutos de ouro, há coisas que o destino não deixa mudar.

PS: Eu não acredito em destino, mas com isto já tenho uma boa desculpa para me dar à preguiça!


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

26 Comentários:

"De uma Loira" disse...

Hehe... hilariante! Pessoalmente, não posso combinar nada, nem definir objectivos, horários e tarefas, nem decidir "Hoje vai ser diferente". Nunca acontece como tenho planeado... alguma coisa acontece para ter de decidir "Amanhã vai ser diferente", até que todos os dias acabam por ser iguais...Parece que o destino nos trama sempre e no leva para o mesmo caminho de onde nos desviamos...Confuso né?...:s (hoje estou com dificuldades em expressar-me.:p)

Bjss
P.S.:Bom pequeno almoço para amanhã!:D

Christiana disse...

eu sei que não devia dizer isto devido ás circunstâncias... (e sei que vais torcer o nariz) mas tenho de ser sincera: adoro o teu blog, faz-me sorrir! mesmo! ;)
beijinho e espero que amanhã consigas dar a volta ao "destino" muaha*

Gabriella Monferrato disse...

Está a ver? Põe-se a falar das trapalhadas de que é vítima e conquista logo a simpatia de duas excelentes raparigas. E eu que me farto de falar das injustiças que me atormetam, a mim e às do meu género, e nos escassíssimos comentários aos meus posts não encontro nenhuma consolação para os meus problemas. Ainda me há-de explicar como é que isso se faz!

afectado disse...

"de uma loira", eu percebi-te bem :)

afectado disse...

christiana, muito obrigado pelas palavras, soube-me muito bem ler isso :)

afectado disse...

gabriella monferrato, não sei e prefiro não saber :). mas eu gosto de a ler ;)

Pronúncia disse...

Bem vindo ao clube dos que à noite nunca tem sono, mas pela manhã tentam aproveitar a cama até ao último micro-segundo possível... maus hábitos, é o que é! :D

afectado disse...

pronúncia, eu quando me deito, adormeço logo. e nem é por dormir pouco normalmente. mesmo quando há muitos dias seguidos a dormir muito, é assim que funciona. no caso acho que é mesmo mau hábito! e hoje repete-se pelos vistos :)

Rafeiro Perfumado disse...

Primeiro, não gosto do abuso que se faz em relação à figura de "cãozinho abandonado". Em segundo, há nesta história uma variável fundamental para perceber se fizeste bem ou não: a empregada era gira?

Vani disse...

LOOOOOOOOOOOOOOOL! demais demais!

Tb detesto essas lesmices e incompetencias...pior mesmo é quando vês o empregado a mexer em todo o lado e em todas as coisas, isto é, dinheiro vs torradas, por ex, sem lavar as mãos. E quando, após por manteiga na torrada, chupa os dedos??????????? e não lava as mãos a seguir??????? aiiiiiiiiiiiiiiii!

Vani disse...

Rafeiro, a empregada não devia ser gira. Se fosse gira o afectas não se teria ido embora sem um número de telefone pelo menos. Não é????? :D

Maria Manuela disse...

Tu no fundo és um coração doce e meigo e mole, porque eu de manhã não teria, não tenho, essa delicadeza toda.

RED disse...

Andas a precisar de férias e o mau feitio tende a aumentar. É que eu achei toda esta situação muito normal. (aqui é suposto rir ou esboçar um sorriso, pode ser amarelo)



(sinceramente, tanto paleio para acabar naquela frase... Preguiçoso!)

Ava disse...

Às vezes penso que me devia habituar mais à ideia de pedir efectivamente o livro de reclamações! O que as pessoas escrevem é lido por alguém e se o número de reclamações e o tipo o justificarem, o estabelecimento pode até vir a fechar. O livro de reclamações pode mesmo fazer a diferença (só a ameaça de pedir já surte grande efeito). Mas por outro lado, lembro-me da notícia recente sobre o que os empregados fazem quando não gostam de um cliente...e penso novamente 2 vezes antes de pedir o livro de reclamações :)

afectado disse...

rafeiro perfumado, era uma mulher normal que até poderia ter os seus encantos mas aos meus olhos já só via nela o diabo :)

afectado disse...

vani, por norma não reparo nesses pormenores...

afectado disse...

vani, sem o número de telefone ou sem um tórrido encontro imediato no wc do café :P

afectado disse...

maria manuela, pois sou ehehehe :P

afectado disse...

red, preguiçoso, eu???? :)

afectado disse...

ava, pedir o livro de reclamações é mesmo eficaz!!

ipsis verbis disse...

Neste texto imaginei uma caricatura do afectado menos calmo, (mas sempre com pose) com os olhos esbugalhados e punhos fechados a bater na mesa. Tipo o Calvin (do Calvin & Hobbes) chateado e com o cabelo em pé. Ehehe :)

Gravepisser disse...

A mim aconteceu-me o mesmo já por duas vezes, numa certa dependência de uma certa cadeia de fast food norte-americana.
Pura e simplesmente, "pode sentar que eu levo à mesa", e meia hora depois, à minha indisposta presença no balcão, "peço imensa desculpa, a colega foi embora e esqueceu o seu pedido", mais 5 minutos, e lá surge a refeição em dose dupla sobre a mesa, como forma de pedido de desculpa informal, a ver se o livrinho permanecia guardado.
Portanto, esse tipo de incompetência surge em todo o lado, se um gajo fosse a pegar por tudo não fazia mais nada senão reclamar (formalmente), há que ter paciência para conservar o tico e o teco minimamente saudáveis, neste ostracizado paízeco. :p

Billie Holiday disse...

Acordaste mesmo de bom humor! :)

Bjinhos

afectado disse...

ipsis verbis, o afectado é calmo, mas não é assim tão pacifico. quando tratado com educação e respeito, mesmo que perante incompetência, o afectado é o do costume. mas quando falham algumas coisas essenciais, o afectado é duro... e não fica com remorsos. há tanta gente nas câmaras deste país que me deve odiar... :D

é que sempre que tenho assuntos a tratar em alguma, há 80% de hipóteses de encontrar incompetentes. é quase cientifico ;)

afectado disse...

gravepisser, no mac isso nunca me aconteceu... até acho o atendimento deles bastante eficaz comparando com o que se vai vendo.

afectado disse...

billie holiday, teria feito o mesmo se tivesse sido à tarde :P

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO