domingo, abril 05, 2009

P(h)oder autárquico

Li na Sábado a entrevista que Paula Nunes, a mulher que denunciou Isaltino Morais, deu e achei-a muito interessante (a entrevista). Acreditando que o que lá é dito é verdade, não há dúvidas que o nosso dinheiro não anda a ser gasto ao serviço do país. Quando ela recusou ir da Câmara de Oeiras para o Ministério das Cidades o Sr. Isaltino insistiu com argumentos curiosos: "... ele disse-me que me queria como adjunta mantendo um vencimento quase igual ao que já tinha [cerca de 2 mil euros]. Continuei a dizer-lhe que não queria e que nem sequer estava motivada para isso. Ele explicou-me que tinha grande apreço por mim e que tinha pensado que um dia podiamos vir a casar".

Paula Nunes diz que não havia qualquer intimidade entre ela e o Sr. Isaltino, a não ser umas "bocas" por parte dele. Assim se vê o ridículo a que estes homens chegam. Uma vez com o poder na mão, prestam-se a papeis do mais deprimente que há. O descaramento destes senhores é tanto, que mesmo com o processo a decorrer e as atenções mediáticas para lá voltadas, ela ainda recebe ameaças por telefone e lhe vandalizam o carro. Uma coisa que me chocou foi ler que o vereador do PS, Emanuel Martins, se referiu ao vencimento dela como "parco" quando a tentou convencer a alterar as suas acusações de modo a ilibar o Sr. Isaltino. Parco? 2000 euros? Eu bem digo que os nossos politicos só têm dois objectivos, e nenhum deles é contribuir para o sucesso do país (e também da autarquia, neste caso).

Contudo, e para ser honesto, terminei de ler a entrevista e não consegui ficar com a melhor das imagens da Sra. Paula Nunes. Isto porque quando o Sr. Emanuel Martins a chamou para falar, marcou no restaurante do hotel Solplay e quando ela lá chegou disseram-lhe que o vereador do PS estava na suíte e ela foi lá ter com ele. Ora bem, quem é que vai falar com um vereador da Câmara onde trabalha para uma suite de um hotel? Algo me diz que nesta história não há santos... simplesmente entalou-se o mais descuidado.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

27 Comentários:

Cirrus disse...

É por estas e por outras como estas que todos eles se vão escapando. As testemunhas ainda são menos credíveis que os réus, e sempre, e pelo menos até certa altura. coniventes com as situações que todos conhecemos e ninguém prova.

ipsis verbis disse...

Dei-te um prémio. Teve que ser :)

(vai ao meu blog e a seguir ao post de hoje, lá o encontras)

Parabéns :)

afectado disse...

cirrus, e pelo que me disseram no tribunal ela até foi muito amiga...

será que o vereador sempre a convenceu?

não percebo é como é que ela chegou a um vencimento de 2000 euros na Câmara. é um exagero!

afectado disse...

ipsis verbis, thanks ;)

Pronúncia disse...

Os autarcas em particular e os políticos em geral quando se "apanham" com o poder esquecem num instante aquilo para que foram eleitos... o bem comum!

A partir daí, o único pensamento é o "Bem Comigo e com os meus", além de tudo ser feito e pensado em prol das próximas eleições... porque há que manter o "tacho".

2.000,00€ líquidos ou brutos?! E depende muito das funções que a senhora tinha...

afectado disse...

pronúncia, não sei, na entrevista isso não é explicitado.

Ela começou como adjunta da secretária dele. Depois a secretária foi para um cargo no Tagus Park e ela passou a secretária. Agora salvo erro é chefe de gabinete e se tivesse dito que sim até ao ministério das cidades tinha chegado. Penso que não tem habilitações para isso tudo e daí o meu espanto pelo salário.

Espanto como quem diz, se a história se tiver passado como eu a penso, é perfeitamente normal. Reuniões em suites de hotéis devem valer bons ordenados.

Pronúncia disse...

Ou seja, a senhora tem um cargo político!...

Ficavas admirado se soubesses o valor dos ordenados desses cargos e afins. E sabes o que fazem?! Muito, mas mesmo muito pouco... ;)

afectado disse...

pronúncia, honra lhe seja feita que nisso disse a verdade sem medo. disse que desde de novembro que não lhe dão nada para fazer na câmara. ou seja, que tem a sua mesa o seu computador mas não faz lá nada.

Pronúncia disse...

A não ser receber o ordenado que... todos pagamos!

Então tinha mais era que demitir-se... mas provavelmente, é como dizes, não tem qualificação para mais nada e todos temos que viver, não é?!

E ela tem estado a viver à custa da "santa política", esse pessoal devia era de ser todo alvo de um... despedimento colectivo!

afectado disse...

pronúncia, no caso dela não lhe dão nada para fazer porque a puseram de lado depois de saberem que ela denunciou o isaltino...

Treze disse...

O problema é que sendo supostamente uma testemunha de acusação, nada de mais disse. Tem andado o Isaltino a contar mais (e na palhaçada, diga-se) do que ela o fez aquando do testemunho...

Cirrus disse...

Afectado

2000 euros??? Assessora?? Muito mal paga, meu amigo. Na câmara que conheço melhor, a de Matosinhos, qualquer assessor ou secretária de vereador, vice ou presidente ganha mais de 3000. Esta, coitada, até estava a ser levada...

afectado disse...

treze, pois, ela é que levantou isto tudo e agora por alguma razão pouco diz...

afectado disse...

cirrus, ela quando entrou dava apoio à secretária do isaltino, seja lá o que isso for. depois chegou a secretária dele quando a ex-secretária arranjou um cargo no Tagus Park. Depois chegou a chefe de gabinete na Câmara. De seguida recusou ser chefe de gabinete no ministério. Agora, diz que trabalha no gabinete do vereador do PS Emanuel Martins, o tal da suite, mas não faz lá nada. fica o dia todo sentada à espera que o dia passe...

portanto 2000 euros não me parece assim tão mal!

"De uma Loira" disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
"De uma Loira" disse...

Anda tudo a viver à custa do pobre!
É lamentável este tipo de situações; cada vez se denota mais que, no nosso país o que não falta são corruptos e "sanguessugas"! E a forma como lidam com as acusações ainda é mais hilariante; agem como não tivessem feito nada de mal e que é tudo normal! (o que de facto é cada vez mais normal existir corrupção...um dia destes ainda vira "tradição política" cada político desviar e gastar um dinheirito dos pobres para proveito próprio)

Cá me parece que a senhora também não é santa nenhuma e também deve ter aproveitado a situação.

Tiveram que se deslocar para uma suite de um hotel porque a câmara estava fechada, ou em limpezas, é o que me parece.Um restaurante ou um café seria um local muito barulhento e cheio de gente de má língua e "cusca", não seria o melhor sítio para "trabalharem"..:p

Bjss

Cirrus disse...

Atenção, pode parecer muito e é, concordo. Mas por lei (e não digo que esta esteja bem feita, longe disso), qualquer secretária que esteja "alocada" a alguém tem direito, além do seu vencimento (normalmente acima de 1000), a 65% do vencimento da pessoa que secretaria (o que normalmente dá outros 2000). Portanto, o mais certo é a senhora ter sido burlada (à luz da lei) uma série de tempo. Função Pública, amigo... Ai não sabias????

afectado disse...

de uma loira, creio que hoje em dia um politico que não seja corrupto já é gozado pelos colegas. é visto como um fraquinho...

ah, sendo assim já se percebe o porquê da suite! ;)

afectado disse...

cirrus, vou sabendo, mas não é uma realidade que conheça mesmo bem...

Cirrus disse...

Ui,ui,ui... Nem sabes o que perdes! Estás a ver os escândalos da Assembleia? Então multiplica isso por 300 (concelhos, ou mais!) e tens uma visão geral. Depois lê a lei que rege o poder local e prepara-te para a gargalhada!!!!

Gi disse...

Essa senhora tem muito que se lhe diga.
Eu vivo em Oeiras e sei o que digo. ;)

Se este País fosse um País de políticos e não só em que todos fôssemos honestos (sim, porque todos nós temos o nosso ponto de corrupção, o meu, por exemplo são os meus filhos)eu até poderia condenar Isaltino de Morais.
Se, como homem, até pode ter acções condenáveis, daquelas passíveis de serem julgadas em tribunal, naquilo que autarquicamente diz respeito, que é agir positivamente no concelho que administra, não tenho absolutamente nada a dizer.
Oeiras marca o ritmo, Oeiras é completamente diferente de todos os outros concelhos. E isso vês-se à vista desarmada.

Cirrus disse...

Faltava uma visão de dentro, penso que foi positivo teres cá dado opinião contrária à de todos os outros.

afectado disse...

gi, não duvido nada do que dizes sobre essa mulher. quando acabei de ler a entrevista onde era suposto eu pensar que ela foi uma brava, pensei que algo de esquisito havia e que provavelmente denunciou porque algo não correu bem como ela desejava...

quanto ao isaltino não digo que ele não tenha feito coisas boas por oeiras. o mesquita machado também já fez muito por braga. mas, há muita trafulhice, e essa não pode ser perdoada pelo bem que fazem pois o podiam ter feito na mesma, mas sem a trafulhice...

afectado disse...

cirrus, sem dúvida que a opinião da gi, mais conhecedora da realidade de oeiras que nós, foi muito positiva!

Cirrus disse...

Desculpa ter-me apropriado do teu direito, mas os comentários da Gi parecem-me relevantes, mas se calhar, por outras razões...

afectado disse...

Cirrus, estás à vontade!

mas já agora, porque razões?

Cirrus disse...

Só para ver até onde pode ir a alienação... O homem faz obra em Oeiras, isso é inegável - que o faça sem roubar!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO