segunda-feira, março 02, 2009

Plágio? Mais fácil do que vocês pensam...

Muito se fala do plágio na blogosfera (e parece-me óbvio que é um meio onde isso é fácil acontecer) mas ele existe em todo o lado. De seguida falarei de um exemplo ao nível de grandes empresas...

Poucos de vocês conhecerão, mas em Braga existe uma empresa de metalomecânica chamada "O Feliz". É um nome como outro qualquer. O logótipo da empresa é este há cerca de 12 anos:
É simples e percebe-se a lógica.
Há pouco mais de 3 anos a EDP mudou o seu logótipo que passou a ser este:
As semelhanças são mais que óbvias! Na altura a EDP afirmou que a acusação de plágio por parte do Sr. Feliz (proprietário da "O Feliz") era descabida pois não era possível haver alguma confusão entre os logótipos. Pois bem, nada mais falso. Ainda um destes dias eu estava no café e ao ver um carro passar com o logótipo da EDP o meu primeiro pensamento foi "um carro d'O Feliz aqui?". Pois bem, depois reparei que afinal era da EDP pois o sorriso branco no logótipo estava ligeiramente inclinado (ah, e ao vivo posso-vos garantir que as cores são ainda mais semelhantes do que nestas imagens).

Apesar de O Feliz ter registado o seu logótipo no Instituto Nacional da Propriedade Industrial com o número 11.842, a EDP pôde manter o seu logótipo idêntico a esse. Hoje em dia, se alguém vir os logótipos de ambas as empresas, e desconhecer a empresa de metalomecânica de Braga, será levado a pensar que "O Feliz" plagiou o logótipo da EDP quando na realidade o que se passou foi exactamente o inverso. E agora pergunto eu: se tivesse sido O Feliz a lançar um logótipo idêntico ao da EDP e esta última apresentasse queixa, a resolução teria sido a mesma? Parece-me evidente que não!

Infelizmente o problema do plágio é muito mais abrangente do que às vezes se pensa ou diz. E como se pode ver por este caso, por mais evidente que pareça, nem sempre se consegue condenar os prevaricadores!

Claro que isto pode ter sido apenas uma "feliz" coincidência. Mas uma coisa é certa, se um é o Feliz, o outro passou a ser o Contente.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

20 Comentários:

Bruno Fehr disse...

não é exemplo único.

Em 1999 movi um processo por plágio por ter ouvido uma musica e letra que escrevi, a ser tocada ao vivo por outra banda. Apesar de ter os direitos de autor registados no MC, tive imensas dificuldades em provar o plágio pois a versão da outra banda era tocada meio tom a baixo. Para quem percebe de música, o facto de tocar meio tom a baixo ou acima, não altera os acordes da musica e serve para se adaptar à voz do vocalista quando ele não tem voz para se adaptar à musica. Outro problema com que me deparei foi que tinham mudado um único acorde no refrão, se a letra não fosse uma cópia exacta da minha, o Juiz teria declarado a versão deles como original.

Em Portugal, parecido não é igual e só são punidas cópias exactas. Pegas num poema e mudas duas ou três rimas e deixa de ser crime, desde que tenhas um bom advogado.

A única maneira de impedir esta lei sem sentido é fazer o registo internacional, onde podes recorrer de uma decisão em território nacional.

johny disse...

E basta ver a tipologia de sorrisos:

O sorriso do logótipo da empresa "Feliz" (embora neste caso não muito) é um sorriso sincero e honrado, no máximo bonacheirão, enquanto que o logótipo da EDP é um sorriso de lado, um sorriso de sacana ressabiado (uma palavra muito em moda, pela qual não nutro muito afecto, mas que se adequa), enfim, um sorriso aproveitador de chico-esperto... e como eu detesto chicos-espertos!

Van disse...

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL, eu ia a comentar, muito séria, juro que sim...mas depois dei com o comment do Johhy...ahahahahhaah!:D

Bruno disse...

Afectado,
acreditas em coincidências?
Pois eu não.

Já tive contacto com várias situações de plágio, algumas delas graves e delicadas (há pouco tempo denunciei uma situação de plágio num blogue), e em todas as situações os prevaricadores tentaram fugir com o rabo à seringa. Quem incorre na falta de capacidade para criar algo original, ou tem preguiça para pensar ou mau carácter.

O que muitas vezes acontece é que a pessoa plagiada nem dá por isso, os criadores são papados pelos papões da cópia e nem sequer dão conta.

Subscrevo as palavras do Johny...

Quem faz moscambilha revela muito daquilo que é.

afectado disse...

bruno fehr, no caso que dizes, só mudando duas ou três rimas, parece-me ainda mais escandaloso que no caso que relatei.

no caso que relatei pode de facto ter havido uma coincidência (apesar de pouco provável). a culpa é mais do designer (que muito dinheiro deve ganhar com este método) que a EDP contratou para o serviço do que da própria EDP, se bem que esta depois devia ter reconhecido o que é evidente... os logótipos confundem-se facilmente!

mas e se o problema fosse ao contrário? aposto que O Feliz teria que mudar...

afectado disse...

johny, hehehehe muito bom comentário :)

afectado disse...

van, como te percebo :)

afectado disse...

bruno, às vezes acredito :)

neste caso algo me diz que o tamanho das empresas ditou o desfecho (sendo que O Feliz até é uma boa empresa, mas claro, não se pode comparar em tamanho à EDP).

André disse...

Como sempre quem tem mais força prevalece! Muitos casos desses devem de andar por ai, mas claro quem nã conhece pensaria sempre ter sido o contrário, sem duvida, e se a EDP fizesse força para que 'O Feliz' tirasse o logo dele de circulação não sei até que ponto não seria capaz de o fazer!

afectado disse...

andré, nesta altura creio que não conseguiriam (pelo menos assim espero). não tinha lógica, O Feliz tem o logótipo registado à mais de 12 anos...

o que eu acredito é que se o da EDP surgisse primeiro e o d'O Feliz depois, a esta altura O Feliz já teria que ter mudado...

ipsis verbis disse...

Já tinha ouvido falar neste caso. Na altura passou na tv. Pode até ter sido coincidência, (boom dos smiles e tal)mas se eu fosse a EDP, e porque o Sr. Feliz registou primeiro o logótipo e pela dignidade e seriedade da minha empresa, mudaria a imagem.


ps: Não faz confusão o caraças!

Pronúncia disse...

Das primeiras vezes que vi o "sorriso" da EDP estampado nas carrinhas da empresa, pensei: "O Feliz estilizou o logotipo".

Só depois me apercebi que afinal era o novo logotipo da EDP e a primeira palavra que me ocorreu foi exatamente essa... Plágio!

É evidente que se o caso fosse ao contrário o "Feliz" ia ter que mudar o logotipo e com um bocado de azar ainda tinha que pagar qualquer coisa à EDP...

:)

afectado disse...

pronúncia, é tão evidente, não é? mas, lá está, isto é portugal...

afectado disse...

ipsis, seria o que qualquer pessoa/empresa séria faria...

mas nós estamos a falar da EDP, por isso não se pode aplicar isso!

Van disse...

Mas são situações que não devem ocorrer só por aqui, Portugal.

Neste caso, concordo que a EdP poderá não ter nada a ver e o designer ter sido ou distraído ou plagiador. A ipsis está correcta, a EDP deveria ter tido a postura da empresa séria que é (cof cof cof!) :D.

Allie disse...

Eu conheço muito bem O Feliz e posso dizer que já me aconteceu o inversos. Estar a lançar uma factura deles e pensar que era da EDP. :-)

Bruno Fehr disse...

Bruno:

Dobra essa língua e controla-a! Não é minha intenção trocar "elogios" contigo em blogues de terceiros. Mas se puxas por mim, eu respondo-te à letra.

Tens o teu blogue para essas tuas masturbações ao ego idioticas!

Evito ao máximo poluir os meus comentários em textos já poluídos pelas tuas palavras, mas não posso evitar quando comentas depois de mim. No entanto se os donos do blogues permitem as tuas ofensas, devem de aceitar as minhas respostas.

Bruno disse...

Boa tarde, Bruno Fehr!

Alguém falou contigo?

Vida disse...

O "Feliz" de Braga acabou mesmo por processar a EDP.
Contra tudo e todos, o "Feliz" acabou de ganhar a acção em tribunal e a EDP vê-se sujeita a um rebranding total, sendo forçada a arranjar um logotipo novo.

Felizes?
Eu, sim! Não estava à espera desta :)

Duarte disse...

O que eu acho é que o logotipo do "Feliz" é de tal forma simples e não tem nada de original - qualquer criança de escola primária inventaria um simbolo destes - que falar de plágio é ridículo. Não se tratará esta questão de oportunismo?

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO