sexta-feira, maio 16, 2008

Os jovens para lá dos seus limites III

Na sequência do que disse em Os jovens para lá dos seus limites II, vi hoje uma noticia que mais uma vez vem mostrar o vazio em que muitos jovens vivem, o lixo que são como pessoas, o quão bom era se simplesmente desaparecesse.

"Estava na barraquinha do curso e ele arrastou-me. Pensei que queria conversar e beber um copo, nunca desconfiei dele até porque ele é cardeal do curso e tem por dever proteger os caloiros", contou ao CM a estudante, muito abalada com o caso, pedindo para manter o anonimato.

Eram cerca das 04h00. "Fomos para uma barraca grande que estava vazia e ele tentou convencer-me a ter relações com ele. Eu neguei e até lhe falei várias vezes da namorada dele, que também é caloira do meu curso. Mas ele não ligou e começou a empurrar-me contra a parede e a bater-me. Não conseguia fazer frente à força dele. Estava muito escuro e apesar de gritar, a música estava alta e ninguém me ouvia", contou a custo.

O agressor terá então arrancado a roupa da caloira. "Fez todo o tipo de sexo. Está toda rasgada, toda pisada, com hematomas na cabeça e até nos seios. As costas estão todas arranhadas e mal consegue andar, porque está toda dorida", relatou a mãe da vítima que não consegue esconder a revolta perante a brutalidade da agressão. "Depois de fazer tudo o que queria com ela, arrastou-a para fora da barraca e deixou-a lá. Os amigos encontraram-na a chorar, mas pensaram que era fruto dos copos que tinha bebido", disse a progenitora que só soube da violação um dia depois.

A noticia é chocante, mas infelizmente vai sendo um hábito nas queimas das fitas. Todos anos alguns idiotas lembram-se de arrastar na lama a credibilidade que as festividades deveriam ter. Provavelmente quem conhecer a rapariga, conhece o agressor pelo que é dito na noticia... portanto era de lhe enfiar um tronco cheio de espinhos no cu, e roda-lo bem!


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

11 Comentários:

Maria Manuela disse...

Ouve garanto-te uma coisa....se eu soubesse e conhecesse um boi desses (que fizesse mal a uma amiga minha) ai podes ter a certeza que o apanhava a jeito....esse labrego é um autentico animal que tem de ser preso.....

Gajos que não percebem um não só com uma carga de porrada naqueles cornos e choques eléctricos no pirilau até não levantar nunca mais .


eu até fico enervada com isto
bjo

oh pa disse...

Também vi essa notícia e lembrei-me logo do que tinhas contado. São só animais. Mas esta gente não tem um pingo de humanidade no corpo? E aposto que se foi gabar de ter abusado da miúda aos amigos... Sim, porque isso faz dele um homem e tanto! Filho da p***

Thunderlady disse...

Jovem estudante? Na... Jovem psicopata, isso sim.
Revoltante.

:(

LNeves disse...

E é gente do meu curso...

Puta que pariu esta gente... Animais filhos da puta.... Deviam morrer muito devagarinho, lentamente... Ir morrendo aos bocados!!! Tenho-lhes mais nojo do que a baratas...

***MUAH***

LNeves disse...

O que me dá ag "felicidade" no meio disto tudo, é que a gaja teve coragem para fazer queixa e identificar o filho da grandessissima puta! Espero que o expulsem da universidade, e nunca mais o deixem pisar em lado nenhum, não arranje emprego e que morra de fome!!!

afectado disse...

Pelo que sei, o filho da puta é alguém alto (1,90m a 2,00m), e que anda no 2º ano de Biomédica na UM, sendo que já tem outra licenciatura (salvo erro, Fisica).

miss bradshaw disse...

antes de mais,sorry pela "invasao" aqui no teu blog mas nao podia deixar de comentar!

tmb eu sou miuda e tmb eu fui á queima de Coimbra e passei pela de Lisboa.Vi cenas tristes,mas tao tristes,que me deu peninha daquela gente que se sente mais macho ou mais mulher porque bebe que nem uma esponja! Fui a essas duas festas,nao apanhei bebedeira nenhuma,e curti aquilo como se nao houvesse amanha.

Uma coisa que sempre me fez confusao nestas situaçoes....ela nao tem dentes?!Dois joelhos para lhe dar um golpe de misericordia no meio das pernas!? Ou estava ela tao bebeda que nem conseguia reagir....?enfim quem sou eu para "mandar bitaites" mas uma coisa garanto,fosse ela minha amiga,irmõ,o que fosse,e esse cabrao nao andava mais.

sorry o testamento*

Allie disse...

Não querendo ser do contra e tal, mas alguém me explica como é que havia uma tenda vazia àquela hora? E se foi atrás da tenda, mesmo assim com tanta gente, ninguém viu nada? É que para ser num lugar bem escondidinho teriam de andar um bocado. Digo eu, que nunca fui a essa festa.

afectado disse...

miss bradshaw, "invade" sempre que te apetecer. A gerência do blog, ou seja, eu, agradece :). Eu faz-me muita confusão o conceito de que "cool" é aquele que bebe muito. "Cool" é o que for mais besta. Enfim, eu não gosto mesmo de ser "cool". Sejam rapazes, sejam raparigas... é uma tristeza pensar e agir por esses pressupostos.

allie, é inegável que a história que tem saído tem incongruências. A partir do fim dos concerto até às 7 da manhã as tendas nunca estão vazias. Nunca. Tal como as tendas do gatódromo não terem paredes e dizer-se que ela foi contra uma. Especulando um bocado, acredito que tenha havido violação mas quem sabe noutro lugar, noutras circunstâncias. Seja como for, no caso de ter havido violação, com mais ou menos inocência moral dela, o que acho justo para ele como castigo mantém-se. Fosse em que situação fosse, se ela disse que não queria ou que queria parar, ele tinha que o fazer.

Allie disse...

Sim, obviamente que concordo. Se uma mulher diz não, tem de ser respeitada. A minha dúvida apenas reflecte se ela estará a contar a verdade toda, ou seja, para ficar de tal forma marcada, apenas por um gajo, ou ele era muito forte, e ela muito frágil, ou então, será que não haveria mais alguém?

Yashmeen disse...

Eu fui anti-praxe desde o início por uma razão muito simples: não acho piada a humilhações e que gozem com a cara das pessoas, e que essas pessoas se deixem humilhar por uma suposta aceitação social num universo que devia ser culto e evoluído como uma faculdade.
Fiz amigos na mesma. Diverti-me na mesma. Fui a concertos na mesma. E nenhum palhaço gritou comigo nem me pôs orelhas de burro.

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO