segunda-feira, março 03, 2008

Direito à morte

Sou totalmente a favor da eutanásia. Normalmente gosto de tentar perceber outros pontos de vista em muitos assuntos, mas neste é impossível, não consigo perceber simplesmente. Li no Blogotinha um post que me fez arrepiar literalmente. Se forem muito sensíveis não aconselho a ver. Se entretanto se decidiram mesmo a ver, alguém consegue defender que aquela mulher não tem direito a querer morrer?


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

5 Comentários:

SílviA disse...

Bem, é horrivel...

Maria Manuela (M&M) disse...

Eu concordo...mas ainda há aspectos que me oferecem dúvidas...

beijos

Clara disse...

Eu também concordo com a eutanásia. Não podemos interferir com a decisão do outrem, seja para viver ou para morrer. Mas, tal como a M&M, acho que existem aspectos que têm de ser bem claros, para que a morte (ou o suicídio consentido) não seja bsanalizada e incentivada.

O que me mais me impressionou até hoje foi aquela mãe que deseja que os médicos não reanimem a sua filha. Muitos criticam (ou condenam) a sua posição, mas como reagiriamos se fosse a nossa filha que estivesse naquela situação? Por vezes, o maior acto de amor é deixar partir aqueles que amamos...


Beijinhos e obrigada pela dica :)

Nikita disse...

Eu também sou a favor da eutanásia, e já vi algumas reportagens na televisão que só vieram reforçar a minha ideia. É difícil aceitar as condições em que algumas pessoas vivem, completamente dependentes e sem a mínima esperança de um dia voltarem a ter uma vida minimamente normal.
A história de que a clara fala no comentário dela, a da criança que teve um avc com apenas 9 anos e desde essa altura está em estado completamente vegetativo, é das que mais impressiona, ficamos completamente sem saber o que dizer ou pensar...

Beijo grande

LNeves disse...

O direito à morte ou à vida, não cabe a ninguém decidir, senão a pessoa em questão! Eu sou a favor da eutanásia... E completamente!!! compreendo que, para quem cá fica, é dificil "deixar", por exemplo, um pai, uma mãe, um irmão, matar-se, mas minha gente... Não é mais desumana deixar algumas pessoas a viverem da maneira que (não)vivem? Não será egoísmo da parte de quem fica achar-se no direito, seuqer de opinar, a vida ou não vida de alguém...??? Cada um é que sabe, e o resto é treta... :)

***MUAH***

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO