terça-feira, fevereiro 24, 2009

Dia de carnaval não é feriado!!

Já aqui manifestei no ano passado que o carnaval pouco ou nada me diz. Pensando bem, até acho piada a ver as criancinhas de mão dada dois a dois a desfilarem com disfarces que lhes alegram o dia. Na sexta vi em Valença e sem dúvida que a isso ainda acho piada. Mais do que isso é que não.

Mas o que mais me deixa intrigado é que ano após ano haja tolerância de ponto neste dia e que mesmo nos privados (que se podiam salvar da selvajaria que é o público) não se trabalhe. Acho isto muito estranho uma vez que o dia de carnaval não é feriado. Mais estranho acho quando não se fala noutra coisa que não a crise. Então vamos lá ver se percebo... estamos em crise profunda, e o governo dá tolerância de ponto? Muito bem, assim vamos lá! A coisa é tão ridícula que ainda hoje muita gente pensa que o dia de carnaval é feriado!


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

29 Comentários:

ipsis verbis disse...

Para mim não é feriado... :(

Van disse...

Na verdade, deixou de ser feriado em 1995! :) O Carnaval é uma tradição já secular e, ao contrário do que muitos pensam, não foi importada do Brasil. Lógico que as meninas e o samba foram, mas a tradição não, é europeia (veja-se o carnaval de veneza) e há o zum zum (confirma no quiproquo da tete) de que foram os portugueses a levar a tradição para o Brasil.
Em Loulé, por ex, existe há mais de cem anos. O meu próprio avô (podes vê-lo hoje na tv ahahahah, no Portugal no Coração, que é em directo de Loulé) estava ligado à organização do mesmo, que na altura, era feita pela santa casa da misericórdia. As receitas do corso, que este ano chamou muita gente, revertem para essa instituição. Portanto, há mais de cem anos que é uma altura de folia, uma tradição e um feriado (o entrudo, ou terça feira gorda, que tb tem um significado religioso...), e para o qual trabalham centenas de pessoas durante o ano todo, e de cujas receitas estão dependentes várias instituições.
Um dia, chega o sr cavaco, e resolve acabar com o feriado sem ai nem ui. Já agora, podia ter acabado com o 25 de dezembro ou o 25 de abril, não, só numa de ser coerente...
Daí que seja dada tolerância em praticamente todas as empresas privadas e publicas. Ha mais de cem anos que o é...

Van disse...

ERRATA: em 1993!!! enganei-me. Risca o 1995.

Mulheka disse...

Não é feriado mas eu não trabalho eheheheh

Pronúncia disse...

Nunca foi feriado.

Havia sim tolerância. O Sr. Cavaco resolveu foi acabar com essa tolerância em 1993.

Nos contratos de trabalho mais antigos (do tempo dos nossos pais) vinha expresso que o trabalhador tinha direito aos dias de férias, dias feriados e dias santos e o ... dia de Carnaval (sendo que alguns também ofereciam o dia de aniversário do trabalhador).

Por uma questão de tradição, e não só, concordo que haja tolerância neste dia.

A nossa cidade não tem tradição de Carnaval, mas há muitas espalhadas por esse país fora que tem: Loulé, Mealhada, Ovar, Torres...

Além disso não são só as empresas que hoje dão tolerância que contribuem para a riqueza do País.

Braga que é uma cidade onde o comércio e a hotelaria são sectores importantes e empregam muita gente, apesar de não ter Carnaval, bem que agradece esta tolerância. Os restaurantes e bares ontem estavam muito mais cheios que o habitual para uma 2ªfeira à noite (em que muitos até estão fechados)...

Hoje, até está sol, as pessoas até saiem de casa, até consomem (talvez menos do que em outros anos) e isso é bom para a economia.

Além disto tudo, ainda há o factor psicológico... sabe-me tão bem, mas tão bem esta tolerância que amanhã de certeza que produzo mais e melhor ;)

afectado disse...

ipsis, para ti nem há domingos! aliás, há, mas todos trocados :P

afectado disse...

van, confesso que desconhecia alguma história do carnaval. mas com o que disseste já se fez luz na minha cabeça. de repente comecei a perceber porque não há um movimento generalizado contra este dia... é que ele começou na europa! se tivesse sido importado dos eua a coisa já era muito diferente! como é que eu ainda não tinha pensado nisto? :)

agora que falaste nisso do cavaco, lembrei-me que já alguém me tinha dito há uns tempos. lá está, o homem sabia o que fazia. todos sabemos que portugal tem feriados a mais e que se deviam retirar 2 ou 3 (sabemos, não sabemos?).

o homem retira o feriado e os seguintes dão tolerância de ponto. isto é mesmo uma republica das bananas onde tudo serve para se contornar as coisas. era a mesma coisa que este governo autorizasse o casamento dos gays e o próximo governo mantivesse isso mas dissesse que duas pessoas para se casarem não podiam ter ambas um pénis ou ambas uma vagina! mantinha a lei mas dava a volta por outro lado. eu bem digo, andamos a ser governados por bichos...

quanto ao ser há mais de 100 anos... há mais de 100 anos que o aborto não era permitido e agora é (e bem).

afectado disse...

pronúncia, o facto de ser tradição em muitos sítios a mim não me diz muito. há sítios que têm tradições, e nem por isso nesse dia é feriado. e a tradição cumpre-se na mesma.

pois, isso é verdade, por exemplo ontem à noite o cinema e os bares estavam cheios. até demais para o meu gosto, mas pronto. mas ambos sabemos que essa produção não se compara à produção que o país tem num dia de trabalho.

o que as pessoas hoje vão consumir ao longo do dia será bem inferior ao que produziriam num dia de trabalho (ou pelo menos deveria ser).

toda gente sabe que temos feriados a mais, mas como não temos politicos com tomates, nem povo disposto a produzir realmente, isso será sempre assim, nunca se irão reduzir os feriados. até o carnaval que alguém os teve no sitio para tirar de feriado vêm os coninhas seguintes e dão tolerância de ponto...

enfim.

afectado disse...

mulheka, és uma rebelde :P

Cirrus disse...

Não percebo muito bem o pessoal, mas isso já é normal.

O dia de Carnaval, ou de Entrudo, melhor dizendo, é dia Feriado em Portugal, com carácter facultativo. A tolerância de ponto refere-se apenas à 2ªfeira antecedente. O facto de ser facultativo não lhe retira o epíteto de feriado, que, desde sempre, foi respeitado, por questões de tradição.

O Carnaval, como tive oportunidade de explicar no meu blog, não é tanto uma tradição europeia, mas antes Ibérica, particularmente galega e do Norte de Portugal, que remonta a tempos imemoriais, ao culto de deuses protoceltas tão antigos como Serápis ou Endovélico. Acabou por se disseminar pelo resto da Europa graças à proliferação celta.

Sendo uma tradição bem portuguesa, e não estrangeira (e não especificamente europeia), merece um feriado, para que as pessoas possam reviver as suas tradições de Entrudo, nomeadamente as actividades dos diversos grupos de Caretos da Beira Alta e Trás-os-Montes. Esse é o Carnaval português. Não veio, efectivamente, dos EUA, nem da China, da Índia ou da Somália. E se devemos tolerar "tradições" inventadas pelas fábricas de chocolates americanas ou pela Coca-Cola, não sei por que razão não devemos, uma vez ao menos, respeitar a nossa proto-história e homenagear os primeiros lusos que enfrentaram dificuldades que apenas podemos imaginar para que tivéssemos este pedacinho de território nas margens do Atlântico.

Um abraço

Manuel de Jesus disse...

Para começar também não gosto do Carnaval. Também não gosto de circo e acho que o Carnaval em Portugal não é mais do que circo de rua, praticado por maus artistas.

É verdade o Carnaval não é feriado, mas devia de ser. Porquê? Porque é festejado por milhares de pessoas, que lhe dão significado e importância, não importa que eu não lhes ache piada.

Vejamos a lista de feriados Nacionais + Carnaval
• 1 DE JANEIRO - ANO NOVO
•CARNAVAL
• SEXTA-FEIRA SANTA
• PÁSCOA
• 25 DE ABRIL - DIA DA LIBERDADE
• 1 DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR
• 10 DE JUNHO - DIA DE PORTUGAL, DE CAMÕES E DAS COMUNIDADES
• CORPO DE DEUS
• 15 DE AGOSTO - ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA
• 5 DE OUTUBRO - DIA DA IMPLANTAÇÃO DA RÉPUBLICA
• 1 DE NOVEMBRO - DIA DE TODOS OS SANTOS
• 1 DE DEZEMBRO - DIA DA INDEPENDÊNCIA
• 8 DE DEZEMBRO - IMACULADA CONCEIÇÃO
• 25 DE DEZEMBRO - NATAL

Tens 14 dias e somas ainda mais o feriado municipal, será demais? Talvez, mas se reparares na lista 7 (50%) são feriados católicos num País laico e desafio-te a ir para a rua perguntar aos foliões que hoje brincam ao carnaval o que é que se festeja no dia 15 de Agosto ou no dia 8 de Dezembro, duvido que poucos saibam. Se for possível concluir que tantos feriados afectam a economia, que se cortem aqueles que na realidade há muito perderam o seu significado.
Mas o problema em Portugal não é, nem nunca foi de trabalharmos menos dias que os outros, têm a ver com produtividade e organização. Bem vistas as coisas, num País que devia apostar forte no turismo, haver feriados é um bom motor de desenvolvimento económico. Vê quanto dinheiro se movimenta neste dia.

Assim que de uma vez por todas que se acabe com os favores que o governo faz ao povo em lhe tolerar a folga, isto sim não faz sentido.

Cirrus disse...

No dia 8 de Dezembro celebro o meu casamento. Além disso, é Dia da Padroeira, seja lá o que isso for...

Van disse...

Uiaiii, o Manuel de Jesus tem o meu clap clap e o meu méeeee! :D totalmente de acordo!! :)))

Pronúncia disse...

O Cavaco não acabou com o feriado. Acabou com a Tolerância.
Mas no ano seguinte voltou atrás e deu-a novamente (não foram os governos seguintes que a voltaram a dar).

Tu não ligas, eu não ligo, porque nunca vivemos a tradição Carnavalesca. Mas as terras onde essa tradição está viva, para eles é importante a tolerância, além de que o é também para as economias locais desses sítios.

Concordo que somos um País com muitos feriados. Mas o problema, como o Manuel Jesus já referiu, é que cerca de metade são religiosos, o que se calhar num País laico não se justifica.

Se se acabasse com 2 ou 3 feriados e perguntasses às pessoas onde há tradição de Carnaval, qual era o feriado de que abdicariam, se calhar escolhiam perder um dia santo, mas nunca o Carnaval...

afectado disse...

cirrus, antes de mais obrigado pelo esclarecimento. em termos de história os meus conhecimentos são fracos, mas gosto sempre de aprender mais qualquer coisa :)

se é uma tradição nossa, ibérica, então já concordo mais.

eu provavelmente só conheço o lado errado do carnaval. de qualquer modo algo me diz que quem anda hoje na rua não liga "ao culto de deuses protoceltas tão antigos como Serápis ou Endovélico." :)

Van disse...

E, falo como alguém de uma terra onde o carnaval existe há mais de cem anos. Tirem o raio da páscoa se quiserem (ainda por cima é domingo ahahahah), ou a sexta feira santa. Mas se tiram o carnaval a muitas destas povoações, arriscam-se a um motim sem precedentes ahahaha. O carnaval de loulé é uma das formas que a santa casa tem de angariar dinheiro...consta que o tio-avô de uma tal São Galo (segundo ela) esteve em nice, viu o carnaval, gostou, e trouxe a ideia à câmara de Loulé de então. E há cem anos que assim é. A tradição do corso continua (chamado de a batalha das flores), com carros alegóricos que satirizam os politicos, a sociedade,ou chamam a atenção para causas (este ano "falaram" do lince ibérico), dão emprego a muitos, divertimento a outros...acabar com esta tradição, que é das poucas que animam o pessoal? Se querem tirar feriados, que tirem os religiosos, que já pouca falta fazem...ou, acabe-se com a tolerancia de ponto...

#E se devemos tolerar "tradições" inventadas pelas fábricas de chocolates americanas ou pela Coca-Cola, não sei por que razão não devemos, uma vez ao menos, respeitar a nossa proto-história e homenagear os primeiros lusos que enfrentaram dificuldades#

E digo mais: méeeeeee! Clap clap clap! :D

afectado disse...

manuel de jesus, se não me engano já foram feitos estudos que provavam que em portugal haviam feriados a mais. (não esquecer que atrás deles vêm sempre algumas pontes por ano)

movimenta-se dinheiro nos feriados, é verdade, mas o maior problema de portugal será mesmo ao nível da produção desse dinheiro. e aí nem tem comparação um feriado com um dia normal de trabalho.

quanto ao sermos um país que deve investir no turismo, concordo. mas há certos feriados que temos que só se falarmos de turismo nosso e não dos estrangeiros que nesse dia não gozam feriado!

afectado disse...

cirrus, No dia 8 de Dezembro celebro o meu casamento.

isso sim merece celebração :)

afectado disse...

pronúncia, os feriados religiosos também pouco me dizem. só não percebo como é que se sabe que temos feriados a mais e ninguém faz nada...

Van disse...

E lógico que é uma tradição que tem vindo a modificar-se. Quando eu era uma "mecinha", mascarada de menina moderna (ahahahaha), os carros alegóricos atiravam serpentinas, sacos de serradura e papelinhos. Era norma os rapazes encherem a boca das moças de papelinhos (nunca achei piada a esta parte e pontapeava toda a gente). Fazia colecção desses saquinhos de serradura.
Contudo, como eram atirados com alguma força, por norma acertavam no toutiço ou no olho de alguém, a modos que acabaram por ser proibidos e abandonados. Em vez dos sacos de serradura, atiravam rebuçados, chocolates, bombons, batas fritas, queques...ehehehehe! E nós todos atrás dos carros, a tentar apanhar o máximo possivel de guloseimas, a pedinchar outras, a tentar sentar no carro e ir de boleia (éramos logo expulsos ahahah)...era um fartote! Pouco depois começou aquilo a que chamo a porcaria. Grupos de gajos que em vez de esfregarem papelinhos na boca das gajas, esfregam graxa, guache, cerveja e, o meu preferido, ovos...
No inicio ainda alinhava naquilo, mas certa vez fui atacada por um bando inteiro e acabei estendida no chão a sangrar. A brincadeira acabou aí e nunca mais fui para a porcaria. Mas há quem goste ahahah.
Por mim, preferia ficar na casa do meu tio, q mora na avenida onde fazem o corso, e que pedinchava as guloseimas com uma cana de pesca e um cestinho ahahaha.

Mas,para aí há uns seis anos que não me meto lá e que aquilo deixou de ter significado para mim. Há uns dois anos ainda fui pra casa de uns amigos na ericeira e andámos a correr os bares, num dia mascarados de padres e donas de casa pirosas e noutro dia mascarados de zombies. Ahahahah.

É das poucas alturas do ano em que se pode ser tudo aquilo que sempre se quis ser mas que a sociedade não vê com bons olhos. Não se pode tirar isso às pessoas, muito menos qd é uma tradição secular. Se a vamos a tirar, então adeus natal, páscoa e o catano. Ao menos que haja coerencia, não?...

Van disse...

O casamento merece celebração? Porquê, pergunto eu? Porque é tradição celebrar os casamentos?... ;-p

afectado disse...

van, se calhar o problema é eu não conhecer raízes mais profundas do carnaval.

mas pronto, ainda hoje vi umas crianças disfarçadas em braga e achei o máximo :D

então uma menina pequena que ia vestida de abelha... só por isso o feriado já vale a pena :)

afectado disse...

van, o dia de aniversário do casamento merece tanta celebração como o dia de inicio de um namoro. é uma data marcante para um casal. quem se casa dá importância a esse dia... parece-me mais que óbvio!

Van disse...

LOOOL, afectadito, eu sei e concordo em absoluto contigo. Estava a ser irónica e talvez sarcástica e acabei por não me fazer entender. O que eu queria dizer mesmo é que, para alguns, o casamento em si não é uma celebração, não tem a carga de importancia que lhe é dada por outros. Por exemplo, eu não lhe dou importância, mas a data de inicio do namoro já é importante lol. Depende, portanto, do modo como se encara o casamento que, para muitos, é mais uma questão de parecer bem diante da sociedade ou de tradição do que outra coisa.
Era aí que queria chegar: ao facto de ser tradição e ao facto de teres comentado que, lá porque é tradição, não é desculpa (em roma tb havia a tradição de mandar cristãos aos leões, né...). Estava a ligar as duas coisas ehehehe, para dizer que, nesta perspectiva, não senhora, o facto de ser tradição secular é justificação mais que suficiente.
Já o halloween, esse sim, vejo-o como uma importação americana e inglesa. Mas, aqui entre nós, acho muito mais piada ao halloween ahahahah do que ao carnaval. As forças do oculto hipnotizam-me, que queres...ahahah!

afectado disse...

van, até tinha associado isso do casamento ao comentário do cirrus em que ele diz que no dia 8 de dezembro celebra o seu casamento.

cuidado que eu não disse que não se deve celebrar! pode-se celebrar sem que seja feriado nacional. há zonas onde o carnaval é tradição outras onde é uma fantochada.

Van disse...

Páh, mas eu não disse que tu tinhas dito que não se devia celebrar :). Eu puz-me a descrever a tradição, como a lembro, aqui na zona de Loulé, como forma de demonstrar porque é que aqui faz sentido ser feriado.

Cirrus disse...

Afectado,

Sei bem que quem anda na rua nada sabe da origem do Carnaval e desconhece por completo ser uma tradição portuguesa, ligada ao paganismo protocelta. Até digo mais, os próprios Caretos não devem saber a origem da tradição. Mas é nossa, é mais antiga que qualquer outra que tenha sobrevivido na Europa, e só por isso merece que seja celebrada.

O que me enoja é ver a facilidade com que se importam supostas "tradições" estrangeiras para esquecermos as nossas.

afectado disse...

cirrus, tens razão! mas cada vez mais é assim...

Van disse...

Desde que estamos abertos ao mundo que importamos tradições alheias. Será sempre assim...é a evolução das tradições que, mesmo sendo tradições, não podem estagnar. Não fazia sentido, nos dias de hoje, manter o ritual como o faziam os celtas, por ex!! Ou mesmo como há nem 20 anos atrás, em que a tradição mandava tirar o olho a alguém com sacos de serradura ahahah. A substituição dos sacos por doces foi a delicia de miúdos e graúdos! Especialmente quando passava um avião carregado deles e os despejava por cima do desfile ahahahah!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO