quarta-feira, dezembro 16, 2009

Papa a papa

Ao que parece o Papa decidiu que a partir de agora não se podem casar pela igreja católica pessoas católicas com pessoas não católicas. E que tenho eu a dizer sobre essa decisão? Nada, que faça o que quiser.

Claro que isto é um assunto que pouco ou mesmo nada deve dizer aos não católicos, pois estes além de não se interessarem pela igreja católica, não dão valor ao casamento pela igreja. É certo que há excepções e há pessoas que mais uma vez se vão irritar com o Papa mesmo sem pertencerem à mesma religião, mas pronto, sem elas não existiria a regra.

Este assunto pode preocupar mais as pessoas católicas, que de repente se vêem impedidas de casar pela igreja com outra pessoa só porque essa pessoa não é católica. E aqui é que a porca torce o rabo: o Papa não percebe que com medidas destas, apenas vai impulsionar o declínio e as cisões mais que evidentes da e na igreja. Há quem chame a coisas destas "tiros nos pés". Tendo isso em conta, sem dúvida que este Papa se arriscaria a ser campeão olímpico na categoria de tiro, tal é a sua pontaria.

E isto digo eu, que pouco percebo do assunto.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

31 Comentários:

Poetic GIRL - BELA disse...

Quer me cá parecer que quem não vai ter fieis a segui-lo vai ser ele um dia, com tantas proibições e coisas que tal. Irrita me esta "mania" da igreja ter a mania que é soberana em tudo. Isto só faz com que as pessoas se afastem cada vez mais da igreja, e com razão, claro. bj

Sílvia Maria disse...

Igreja...Papa...o que dizer sobre eles?!?
Mas realmente, porque um não católico casaria pela igreja? Ou é, ou não é...digo eu!

Gingerbread Girl disse...

Eles só querem puros-sangue. Não há cá cruzamentos de raça. =D

afectado disse...

poetic girl, esse dia já esteve mais longe!

afectado disse...

silvia maria, poderia casar porque a outra pessoa fazia questão disso. isso acontece muitas vezes certamente.

afectado disse...

gingerbread girl, estão no seu direito, diga-se.

Gravepisser disse...

Fantástico, este homem. Perfeitamente adequado, ao cargo (ou diria antes, emprego extremamente lucrativo) que ocupa. A igreja é uma anedota quase tão grande como a religião em si (sim, porque existem pessoas que confundem as duas, pensando que são só uma). Esta questão é o cúmulo do ridículo. Como é que eles determinam se alguém é católico ou não? Porque foi baptizado??? Eu também fui, pois infelizmente, não tive direito a escolher... Isso faz de mim católico? CREDO, DEUS me livre!
Ironias à parte, aproveito para citar alguém cujo nome desconheço, num comentário que li algures há uns meses, numa pseudo-notícia parecida a esta:

"O tempo das religiões esgota-se. O ser humano vai ser muito mais humano daqui a uns séculos,
porque vai acreditar nele mesmo, nas suas capacidades, na sua bondade, no lado positivo da vida. Quando o homem perceber que depois da morte não existe mais nada e que o que quer que seja, tenha ou faça, só tem uma vida para o fazer, o mundo vai ser um lugar melhor.
Não existe Deus nem católico nem de outra religião nenhuma. Só na nossa mente é que existe. Com tanto mal que todas as religiões trouxeram ao mundo espanta que ainda tenham adeptos. Não precisamos de Deus nem de quem nos diga que fazemos bem ou mal. Os homens devem castigar os homens que fazem mal aos outros seres vivos e pronto. Cada um de nós deve viver conforme a sua consciência e tentar ser feliz e fazer os outros felizes. Quando um dia o homem for livre dos seus medos ficará livre de Deus, e então poderá ser, finalmente, completo e feliz porque está rodeado de natureza, amor e paz, sem medos e sem receios."

Está tudo dito.

Allie disse...

E quem são os católicos? Pessoas como eu que foram baptizadas e crismadas? E se disser que só arrastada vou à missa, perdi a fé há anos, recuso-me a casar pela igreja (a menos que a minha cara-metade faça muita questão, o que duvido)? Continuo católica perante a Igreja ao que sei... Estou como disse a Bad Girl... Este só veio estragar o trabalho do João Paulo II. Esse sim tentou aproximar as pessoas e trazê-las de volta à Igreja.

Diaboderoupacurta disse...

Esse Papa...aiiii! Já me anda a irritar desde o dia em que foi ordenado Papa! Mas estou-me a cagar para o que ele quer...eu sou católica mas não estava com intenções de me casar numa igreja. Vou-me casar é num jardim, ao ar livre, seja com padre ou com o gajo do civil, whatever.

Raul disse...

Se já há poucos casamentos então agora é que vão desaparecer. Ficam só os gays a casar heheheheheheh

Ana disse...

só me dá vontade de uma coisa:
rir às gargalhadas...
e depois vêm eles dizer que são os ateus e os gays que destroem o valor do casamento... :)

Raul disse...

Atenção que a forma como foi dada a noticia é errónea, não há qualquer proibição, mas sim a necessidade de uma autorização prévia e um acordo mutuo. Não há qualquer alteração ao que já existe mas sim a sua aplicação de forma mais séria

entrelinhas. disse...

acho que depois da saida triste que o Papa teve sobre o preservativo e a SIDA, nunca mais ouvi com atençao nada que saisse da boca dele.

beijo,
sara

Pronúncia disse...

Ouvi a notícia enquanto almoçava e o que diziam era que o Papa quer é que estes casamentos sejam autorizados pela Igreja e não que sejam proibidos.

Mas uma coisa é certa, pelo que sei, isso já acontece, já assisti a casamentos católicos em que um dos nubentes não o era (ou então o nubente não católico omite a sua religião).

Seja como for não deixa de ser um "tiro nos pés" para quem já se queixa de que cada vez há menos casamentos celebrados pela Igreja...

Daniela Ramalho disse...

eu pensei que tal já acontecia, pois conheço vários casos em que os noivos tiveram de correr várias igrejas até haver algum padre que os casasse por um não ser católico. aliás, a igreja já vinha fazendo isto em relação aos baptismos, em que muitas exigem que os padrinhos sejam baptizados, o que é ridículo... mas eles até não se acham nada radicais ou discriminatórios :o

afectado disse...

gravepisser, eu posso acreditar ou não na igreja, mas respeito quem acredita. é uma questão pessoal.

afectado disse...

allie, penso que a definição oficial é quem é baptizado...

afectado disse...

diaboderoupacurta, num jardim é bonito...

afectado disse...

raul, mas a questão dos gays é no civil...

afectado disse...

ana, eles dizem muita coisa sem pensar... ou pelo menos assim parece :)

afectado disse...

raul, admito que sim, apenas falo do que li...

afectado disse...

sara, pois, são já situações a mais!

afectado disse...

pronúncia, tanto quanto sei isto acontecia... e os sítios onde li todos falavam em proibição. mas admito que não seja como referi.

afectado disse...

daniela ramalho, pois...

Cirrus disse...

A questão não se pode pôr nestes termos. O Papa não proibiu ou deixou de proibir. O que o artigo do Direito Canónico diz é que estes casamentos são inválidos, ou seja, é como se não existissem.

Por outro lado, não é uma questão de reforçar o que antes estava escrito. É uma alteração à Lei Canónica que o Papa fez nestes últimos dias, portanto, não é uma regra que já existia mas a que se fechavam os olhos. Simplesmente é mesmo uma Lei nova!

Além de dizer isto, quero afirmar a minha concordância com esta nova Lei. Isto porque pode afastar cada vez mais as pessoas da religião, o que é extremamente positivo do ponto de vista social. E afasta também as pessoas de pessoas odiosas como Bento XVI, o que também é positivo.

afectado disse...

cirrus, tal como disse, pouco percebo disso... é a opinião de um leigo :)

Cirrus disse...

Afectado, realmente, o Papa não "proibiu" estes casamentos. Ele "não admite" sequer a hipótese de eles existirem. Aproxima-se assim da posição judaica, cujo casamento é apenas celebrado entre duas pessoas da mesma religião, tendo o não-judaico de se converter à fé antes de casar. O mesmo acontecerá daqui para a frente na Igreja Católica.

Quando as pessoas dizem que ele não proibiu, dá-me imensa vontade de rir. Claro que proibiu! Não admitir a existência de uma coisa é o quê???

Outro pormenor que reforço, porque parece haver confusão nalgumas cabeças: isto é uma alteração da Lei, ou seja, esta Lei não existia anteriormente, é nova! Não é uma regra que existisse antes mas que ninguém ligava. Simplesmente não existia e agora existe.

Dylan disse...

E depois queixam-se que perdem crentes. Pudera!

Dylan disse...

Cirrus,

Estás a querer dizer que o meu casamento é ilegal? Vê lá, pá...!

afectado disse...

dylan, e vão continuar a perder...

Cirrus disse...

Dylan, o teu não sei... O meu é duplamente ilegal!!!

:D

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO