terça-feira, setembro 08, 2009

Este não é um post, é um postzinho

Há modas sociais que se tornam uma praga. Mas uma daquelas que se espalha tão rapidamente que nem a luz consegue acompanhar o ritmo. Uma praga que me atormenta, ainda que não directamente (felizmente!), é a dos diminutivos (e não diminuitivos como muita gente diz ser) e derivações dos nomes. Actualmente as pessoas podem ter um, dois, ou até mais nomes escolhidos pelos pais, mas isso facilmente se desdobra em cinco ou seis cada um. Quem não conhece Anas que são Aninhas, Anocas, Nocas, Noquinhas, Anitas, Nitas, etc? Ou Pedros que são Pedrinhos, Pedritos, Pedrocas, etc? E chega-se mesmo a casos extremos, pegando novamente no nome Ana, como Nana e Na. É de facto dramático ver pessoas que são conhecidas por vinte nomes diferentes, até parece que se referem a alguém com múltiplas personalidades. E imagino uma conversa entre dois amigos de uma pessoa com alguns diminutivos/derivações de nome.

-Viste a Nocas ontem? Estava gira, não estava? - diz um deles.
-Estava sim, aquele decote é uma tentação... a Aninhas sabe bem como provocar um homem. - diz o outro.

Isto para quem estiver sentado na mesa do lado no café parece uma conversa entre esquizofrénicos que falam de pessoas diferentes como se fosse da mesma.
E já imaginaram a confusão que deve ser na cabeça da pessoa que com tantos nomes, qualquer dia já nem se lembra do seu original?


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

37 Comentários:

Gabriella Monferrato disse...

Desconfio que alguns pais escolhem o nome dos filhos não pelo nome em si mas pelo diminutivo que pode dar. Tipo gostavam que chamassem Débi à filha. Então baptizam-na de Débora. Com Gabriela também dá. Com Afectado não me parece. Ohhh...

afectado disse...

gabriella, os meus pais quando me baptizaram como afectado certamente não pensaram em diminutivos :)

Gabriella Monferrato disse...

Não. Quando te baptizaram como Afectado só pensaram como ficaria o nome nos teus cartões de visita ;)

afectado disse...

sim, e aí não há dúvidas, fica muito bem :)

Pronúncia disse...

Afectas... ups! Afectado, já podias ter dito que não gostas de derivações de nomes... ;)

Pronúncia disse...

Ando eu aqui a "afectar-te" sem querer... sorry!
Prometo que nunca mais te chamo Afectas, só Afectado! ;)

afectado disse...

pronúncia, no afectado não há problema. não é o meu nome, é apenas algo que se tem que ter na blogosfera :P

e a moda pegou. acho que já há mais gente a tratar-me por afectas do que por afectado.

Crayon disse...

Eu sou uma dessas pessoas que tem mais de 10 diminutivos para o meu nome, as vezes ate fico baralhada a pensar se é mesmo comigo que estão a falar.
Eu aqui ca sou a Crayon e mais nada, quanto a ti, Afectado fica.te muito bem, nada de diminutivos :P

Bjoquinas

afectado disse...

crayon, obrigado :)

Lady me disse...

Conheço uma pessoa que tem 9 derivações de nome. Pelo menos assim de repente só me lembro dos 9 xD

A minha aumentam o -inha à frente. Já estive pra fazer um post disso e ainda vou fazer. :)

*

afectado disse...

lady me, 9? penso que conheço quem tenha mais! aliás, devo ser a única pessoa que a trata pelo nome verdadeiro :)

Cirrus disse...

Modas de Cascais!!!

Os cães de cascais chamam-se todos António ou Manuel. Os donos são a Nônô, a Náná, a Pita, o Zézé, a Xiripiti...

loira disse...

Eu sofro desse problema.
Tenho tantos diminutivos, que quando me chamam pelo meu nome verdadeiro às vezes nem olho, nem sei para quem estão a falar... é uma tristeza!

Gi disse...

Devem ficar afectadinhas, tadinhas das kiduxas!

de Marte disse...

Isso n interessa nada!

Só interessa saber qual dos dois amigos facturou a Ana!!!!!


(sim, eu sei que era um diálogo fictício, mas as novelas tb são e vejo-as até ao fim. Afinal: O decotezinho da Anuska ficou aconchegado ao menino que a chamava Nocas ou Aninhas?)

Vani disse...

Esqueceste-te de Nokitas e Anica. E o famoso, Ana Banana Macaca Cigana! :-p ;D

Vani disse...

O meu diminutivo, em bébé, era giro: Kiko! Ou Kikinho. Ahahahahahah! Nem sequer era Kika! Pais...humpf...

Vani disse...

Bolas, de Marte!!! E eu que não me lembrei da Anuska (tinhas de me lembrar, não era...)!

"De uma Loira" disse...

Isso é coisa que acabamos por nos habituar...
No meu caso, que me lembre já me foi atribuído sete diminutivos!... (só pessoas amigas e de família é que utilizam) Não me incomodam, mas já me deu momentos de reflexão sobre como é estranho ser tratada de forma "diferente" por determinadas pessoas. Parece que quando nos chamam por determinado nome temos que activar determinada personalidade!...
Já faz parte...

Bjss

afectado disse...

cirrus, bem visto!

afectado disse...

loira, isso é mesmo triste :P

afectado disse...

gi, ai o caraças!

afectado disse...

de marte, quem facturou a ana foi: clicar aqui.

a ana é a da esquerda.

afectado disse...

vani, ana banana? mas ela fazia o quê na vida? :P

afectado disse...

"de uma loira", então tens várias personalidades :P

Vani disse...

Mmmm, esta conversa de facturar a Ana não me está a agradar muito... :-p :D

afectado disse...

vani, então porquê?

Vani disse...

afectado, porque já está a afectar-me :D lololol como se não tivesses percebido já...

afectado disse...

vani, mas a moça é a da foto que indiquei. não me digas que a moça da foto és tu :P

Vani disse...

isso querias tu que fosse :-p (ou eu ahahahahahah) :D

AUFDERMAUR disse...

Quando eu era mais nova odiava o meu nome. Achava que só eu é que o tinha e sentia-me revoltada porque nem sequer tinha sido pensado para mim. O meu pai estava convencido que ia ser um rapaz e escolheu um nome. Como saiu uma rapariga optaram pelo mais fácil: o mesmo nome mas no feminino:( Tipo segunda escolha! Como quando quero consigo ser uma peste, em criança não respondia se me chamassem pelo meu nome, só se me chamassem Ritinha! Quando cresci descobri que o meu segundo nome era bem bonito e que significava sabedoria. A partir daí, pedia a toda a gente para me tratar pelo segundo nome mas ninguém se habituava. Quando as pessoas se começaram a habituar, fui eu que estranhei:D Senti que não era eu, que estavam a falar de outra pessoa. Hoje em dia, já percebi que um nome é apenas mais uma das etiquetas que nós trazemos connosco. Como tal, tenho o meu primeiro nome que é para todos e um apelido que só os meus amigos e familiares me chamam. E sou feliz assim.

PS- Agora o que me irrita mesmo é que os meus familiares se continuem a referir a mim como "a miúda" apesar de eu já não ter idade para isso!

Ana disse...

:)))

Eu sou tratada por dois nomes, por Ana e pelo segundo nome... Metade das pessoas tratam-me por um e a outra metade por outro...

afectado disse...

vani, ora, ficávamos os dois contentes hehe :P

afectado disse...

AUFDERMAUR, gostei desse retrato de vida à volta dos diminutivos :)

afectado disse...

ana, se calhar tens dois comportamentos diferentes :P

Gingerbread Girl disse...

Eu às vezes chamo Maxímetro ao meu cão Max... também conta? *thinks*

Boop disse...

E o pior é darmos nomes aos n/filhos que não tem dominutivo possivel (dizemos nós)e eles aparecerem!O meu filhote chama-se Rúben e logo o trataram p/Ben (uma vizinha que não gosta do nome dele)e Rubinho na escola (devia ser para parecer fofinho, sei lá!) Fiquei possessa quando ouvi isto!A mim só me chamam Russa (que é uma alcunha e não um diminutivo)para além do meu nome, e por isso estamos bem!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO