quinta-feira, junho 25, 2009

De pequenino é que se bebe o fino

Da noite de São João ficou-me a imagem de ver mais barraquinhas de estrangeiros do que de portugueses. E dessas, guardo na memória duas. Uma onde estava um casal e um filho onde se podia atirar uma setas para uns balões e ganhar uns peluches. Nessa barraquinha tinha diversas folhas A4 escritas à mão com algumas regras e promoções daquele jogo. Rara era a folha que não continha erros de prender a atenção a qualquer um. O filho do casal tinha uma barriga anormalmente grande para um rapaz da sua idade. Não era o ser gordo que me fez confusão, mas sim o tamanho da barriga que na idade dele (8-10 anos) não é nada comum! Na altura pensei "tivesses mais uns valentes anos e diria que é barriga de cerveja". E é aqui que entra uma segunda barraquinha, tal como falei no inicio do post. Nessa, vi uma mulher matar a sede a uma rapariga (provavelmente sua filha) pequena (6-8 anos) com cerveja! Sim, isso mesmo, toma lá o gargalo da garrafa e absorve isso tudo! E como se isso já não fosse suficientemente grave, logo de seguida ofereceu a um rapaz (4-6 anos) que também lá estava (e que também seria filho dela), sendo que este assim que o gargalo lhe tocou os lábios, afastou-se. Mas a nega não a incomodou, e assim que ele recusou, bebeu ela o que ainda estava na garrafa.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

16 Comentários:

suspiro de baunilha disse...

Ora aí está uma boa continuação do post anterior!

loira disse...

Sugeria que colocassem barracas como tinha na feira romana, mais artesanato e coisas do género.
Devias ter ido explicar a essa mãe que o fígado das crianças não processa o alcool da mesma forma que o dos adultos.
Tenho uma grande curiosidade de saber como vão ser estas crianças no futuro!Gordas e alcoolicas...

Maria Manuela disse...

Isso não é normal, de todo!

Cor do Sol disse...

Eu também vi coisas que me chocam...se calhar sou demasiado sensivel. Olha, um deles vira-se para mim (que ia com o meu sobrinho e outra menina da idade dele) e pergunta-me "São teus?" fiquei a olhar para ele, mas respondi mesmo estando a pensar que raio tinha a ver com isso, entretanto diz-me que andou comigo na escola. Lembrei-me, tão acabado, tão tudo o que nunca sonhou ser... S. João também tem destas coisas.

Pipoca disse...

Viva o Manuel Pinho
Viva o São João
Viva o Mario Lino
Viva o São João

Cirrus disse...

Isso é do mais normal que se vê todos os dias por esse país fora! Vocês não andam na rua????

Pronúncia disse...

Infelizmente ainda assistimos a situações destas e por vezes a outras piores...

Só um aparte, não são só estas criança que acabam gordos e alcoólicos.

Ana GG disse...

C'o caraças!!

:S

afectado disse...

suspiro de baunilha, neste caso não eram portugueses de certeza :P

afectado disse...

loira, concordo. a maior parte das barracas que vi no são joão eram ridículas.

afectado disse...

maria manuela, para aquela mãe era, e muito.

afectado disse...

cor do sol, estou para ver quando me aparecer pela primeira vez um amigo de há uns anos mas todo queimado... não sei se lhe vou fugir se lhe vou espetar dois murros para se por fino!

afectado disse...

pipoca, continua, continua :D

afectado disse...

cirrus, não ando tanto como gostava.

afectado disse...

pronúncia, estes podem nem vir a ser gordos nem alcoólicos. o caso do menino com uma barriga enorme podia nem ter a ver com isso. quanto aos outros dois, agora nem sabem o que fazem. um dia, quando souberem, pode ser que não sigam esse caminho.

afectado disse...

ana gg, aças ou alho!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO