domingo, maio 31, 2009

Sem eira mas na beira do prato

Ponto prévio: não gosto (na melhor das hipóteses e já com algum álcool no sangue digo "ouve-se") da música Sem Eira nem Beira dos Xutos e Pontapés e só com muito esforço consigo ver ali um hino anti-governo.
No entanto o facto é que muita gente viu e divulgou a música como um hino anti-governo e apesar de essa intenção protestante ter sido negada pelos elementos da banda, a conotação não mais será desfeita. É por isso curioso ler esta noticia e ainda mais curioso é ler as entrelinhas da mesma.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

16 Comentários:

Mel disse...

:S

Muito estranho... e a resposta do Marinho não me satisfaz, a Antena 3 é uma das estações de rádio que menos música comercial passa, ou seja, é uma estação que passa música que mais nenhuma outra passa.

Dá mesmo que pensar!

afectado disse...

mel, a mim também não me convenceu o que ele disse. mas percebo que a antena 3, por ser uma estação pública, prefira se manter afastada de polémicas e passar ao lado. mas as privadas...

não deixa de ser curioso, as pessoas tanto quiseram fazer daquilo um hino anti-governo que acabaram por prejudicar a exposição da música nas rádios.

Cirrus disse...

Como música propriamente dita, é das mais fracas que ouvi da banda, e isso é inegável. Muito pobre do ponto de vista artístico.

A letra, além de muito pobre, apela a um sentimento anti-poder muito pouco genuíno, que está farto de ser habitual em todos os tascos portugueses, e que é absolutamente estéril. Falta-lhe alguma elevação e subtileza.

No entanto, não há razão para ser censurada. Penso que ela não passa mais nas rádios por ser mesmo fraquinha... Mas isso é a minha opinião como apreciador de música apenas!

afectado disse...

cirrus, não creio que seja por essa razão até porque há muita gente gosta da música. e as rádios por norma tocam qualquer coisas que seja dos xutos!

ah, e se fosse só por a música ser fraquinha, teriam que deixar de tocar muitas que vão repetindo de poucas em poucas horas.

LBJ disse...

Penso que há aqui um misto de censura, cautela e algum gosto. A música é fraquinha, as rádios não querem criar anti-corpos no entanto com o advento da internet é facil de perceber que a censura só cria mais procura, aos Xutos não podia acontecer melhor publicidade.

Cirrus disse...

Exacto. Penso que pode não haver censura institucional, mas antes uma forma cautelosa de abordar o tema, que, convenhamos, não vem decididamente na melhor altura.

E ninguém pode esquecer que os Xutos nunca foram anti-poder instalado. Caso contrário, nunca poriam os pés na cerimónia das comendas...

suspiro de baunilha disse...

Gosto muito de Xutos mas esta música... é para ficar mesmo na beira do prato!

afectado disse...

lbj, é verdade, assim conseguiram uma publicidade grande. mas também é certo que não passando na rádio, não chegam a muita gente pois nem todos vêm à internet...

afectado disse...

cirrus, também acho que pode ser alguma cautela ou mesmo cagaço. no entanto penso que as privadas não precisavam disso.

quanto aos xutos serem anti-poder, penso que não há discussão quanto a isso. acho eu.

afectado disse...

suspiro de baunilha, nem mais...

Cirrus disse...

Vês, eu penso que não. O Tim, por exemplo, até participou numa das iniciativas mais retrógradas e reaccionárias da música portuguesa - deves lembrar-te, não vai há muito tempo.

E aceitarem ser comendadores, bem essa é que quase me fez virar as entranhas...

afectado disse...

cirrus, quando disse que quanto a eles serem anti-poder não acho que haja discussão é por achar que eles não o são...

falas dos resistência, suponho.

Cirrus disse...

Exactamente. Percebi-te mal, desculpa.

afectado disse...

cirrus, sem problema!

A disse...

Concordo com o comentário que me deixaste lá no Tasco. É mais pelo medo da afronta e do que a opinião pública poderia pensar do que pela provocação propriamente dita, porque aquilo até nem é nada de especial.

Mete umas caralhadas e tal, chama o sr engenheiro etc etc mas só fala mesmo da triste realidade de que quem trabalha não é compensado, mas antes o criminoso...

De qualquer forma, não há justificação possível para que não passem a música; afinal é Xutos, a banda rock mais conhecida em Portugale aquilo entra no ouvido.

afectado disse...

a, a chave da música para toda gente a ter considerado anti-governo foi mesmo o "sr. engenheiro".

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO