quarta-feira, março 04, 2009

Num país livre


Este vídeo é uma pérola. Primeiro porque se vêem pessoas que perdem parte do seu dia a ir para a porta do tribunal insultar e agredir uma ex-prostituta que entalou um corrupto. Em segundo porque perante aquilo, a policia foi totalmente passiva. A partir do momento que começaram os insultos, deveriam ter agido de forma a evitar a agressão que viria a acontecer. Em terceiro, um pormenor que passou despercebido a muita gente, é uma jornalista que à chegada da ex-prostituta ao tribunal lhe pergunta "Vai contar a verdade ou vai mentir?". Ora bem, esta jornalista deve ter tirado o curso ao domingo e a sua cabeça deve estar cheia de ar. Nem questionando a lógica, ou falta dela, da pergunta, pergunto: o que é que aquela jornalista com um enorme túnel de vento na cabeça estava à espera? Que a ex-prostituta lhe dissesse "É, hoje vou mentir"? Fazer a pergunta ou não era exactamente a mesma coisa. Porque ou não ouvia resposta ou caso ouvisse era para confirmar que ia dizer a verdade. Isto sem se saber se a ex-prostituta ia ou não falar mesmo a verdade! Conclusão: ex-prostituta, corrupto, insultadores de serviço e jornalista estão bem uns para os outros.

Ainda sobre isto, ontem ouvi Rui Moreira dizer que se fosse num país livre isto não aconteceria. Eu concordo. Num país livre deixavam as pessoas resolverem as questões no tribunal (local onde devem ser resolvidas) sem as condicionarem com insultos e ameaças.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

20 Comentários:

ipsis verbis disse...

que peixeirada... :S

Izzi disse...

O que se pode esperar deste tipo de gente? Mas alguém está surpreendido...isto é só gente da barraca...

Quanto à jornalista, bem...será necessário fazer comentários. Muitos têm dessas pérolas. O jornalismo em Portugal (e não só, pelo que às vezes vejo do que se faz lá fora...) está no degredo e já não há grande seriedade na profissão...

*

PDuarte disse...

gostei daleitura do acrdão popular:
badalhoca...puta...cabra...puta...badalhoca...sua puta...cabra...badalhoca...puta...

afectado disse...

ipsis, o espantoso é ser uma peixeirada onde nem venderam peixe :D

afectado disse...

izzi, realmente há gentinha para tudo!

a jornalista para quem vir o vídeo e reparar nela vê-se mesmo que faz a pergunta no gozo e que é uma "infantiloide" qualquer. mais uma profissional de merda.

afectado disse...

pduarte, falta aí a brochista :)

ipsis verbis disse...

afectado, não venderam peixe. nem venderam nada. deram! deram uma péssima imagem das pessoas que são. e como não têm nada que fazer durante as suas 24 horas, fazem merda. :)

forteifeio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
forteifeio disse...

afectado

Estás redondamente enganado. Aquela jornalista está a soldo de alguém. É óbvio. A pergunta foi encomendada,para a outra dizer umas parvoices e se espalhar ao comprido. É fácil de perceber quem lhe pagou. Esta pergunta não é inocente!!!

afectado disse...

ipsis, realmente, mais valia estarem em casa a ver o goucha!

afectado disse...

forteifeio, a primeira vez que ouvi a pergunta no vídeo pensei o mesmo que tu. mas depois observando o túnel de vento que a fez acho que foi mesmo por ser uma profissional sem qualquer jeito...

Bruno disse...

Concordo com o forteifeio, nem o mais básico dos jornaleiros faz uma pergunta daquelas no seu perfeito estado mental. Além de se expor ao ridículo, está a pedir que a entrevistada lhe responda com o silêncio.

Há duas hipóteses:
- ou a senhora ia com a pergunta encomendada.
- ou tencionava apenas picar a Carolina Salgado para ganhar uma resposta torta e poder brilhar no jornal da Manela.

Se calhar é este o novo estilo TVI24.

Quanto ao resto, destaco a senhora que diz que acredita na justiça, depois de ter dado uma bofetada à escritora, e que se for preciso lhe vai às fuças, e depois os tribunais estão cá para decidir.

Este país anda louco.

Quase tão louco como a Carolina Salgado ter ido ao hospital fazer um TAC para ver se estava tudo bem depois do violento bofetão que levou...

Quando o nível é baixo, já nem as bolhas de champanhe o empurram para cima...

afectado disse...

bruno, se calhar a jornalista queria ver se levava uma bofetada e assim ficava conhecida... :)

quanto à carolina ir fazer o TAC... é tudo para o show. de prostituta passou a qualquer coisa tipo jet7. no fundo mudou o nome da actividade apenas, por assim dizer.

a tal peixeira mor disse que ia voltar lá mas com uma pistola. provavelmente a policia deixou-a ir em paz e sossego...

Mulheka disse...

Ai a Carolina é uma marota, a deitar-se debaixo do marido da outra ahahahah!

Tristeza!!!

Van disse...

Cá para mim a carolinazinha andou a meter-se em camas alheias...e depois o resultado foi este. Se tivesse uma gaija assim a meter-se na cama do meu jóve, podes ter a certeza que lhe fazia muito pior. E ainda vendia a história à TVi, fazia um filme, ficava famosa e passava a ser paga para estar presente nos circuitos pseudo vip. Vê lá se a gaja da chapada não pensou em tudo hã???

Pronúncia disse...

Não consigo entender o gozo daquelas pessoas que vão para a porta de um tribunal, quando há julgamentos mediáticos...

Quanto à pergunta estúpida da jornalista não é a única. Basta ver os telejornais, a maioria das perguntas que os jornalistas fazem são completamente estúpidas e básicas... só para encher pneus!

Diria que este é um vídeo à medida de todos os intervenientes... muito rasca!...

afectado disse...

mulheka, ele nem queria nem nada :D

afectado disse...

van, a gaja da chapada pareceu-me demasiadamente azeiteira para isso... :P

afectado disse...

pronúncia, será a procura dos tais 15 minutos de fama?

Dylan disse...

Eu não quero acreditar que fossem portistas a estar à porta do Tribunal. É que gente fina não se comporta assim...
Não é todos os dias que se beija a mão do Papa, em pleno Vaticano, fazendo lembrar aquelas "famiglias" sicilianas quando vão a um casamento!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO