domingo, janeiro 04, 2009

A Crise

Nos últimos tempos é um lugar comum os portugueses queixarem-se da crise. Por vezes já é intuitivo, as palavras saem da boca sem reflexão. Mas o mais divertido no meio disto é ver alguém (dos que se queixam da dita) que quer comprar um telemóvel optar por um daqueles de 500 euros, com GPS e essas tretas todas e que a única funcionalidade que não tem é ir à casa de banho por nós.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

18 Comentários:

Allie disse...

Meu querido, já ouviste falar em cartão de crédito? E caloteiro?

Pronuncia disse...

Mas é quase sempre assim.

Quem mais se queixa é quem menos precisa.

afectado disse...

allie, conheço-os tão bem... já tive o prazer (?) de os ver actuar bem de perto.

afectado disse...

pronuncia, o problema é que a coisa estão tão generalizada que toda gente se queixa. se neste país se gastasse o tempo que se fala de crise, a produzir, não teríamos problemas financeiros com certeza!

Anónimo disse...

Ainda me lembro da paz em que vivíamos (ou pelo mesmo eu vivia) antes do nosso ministro começar a falar em "crise", "Défice", "contenções de custos", "redução de regalias da função pública". Antes disto, apenas se vi a subida de alguns produtos, mas nada que indicasse que estávamos em crise.
Acho que esta crise começou mais de forma psicológica! Falou-se em crise e: patrões começaram a ter desculpa para atrasar nos pagamentos, para despedir e não contratar funcionários;
a pessoas começaram a comprar menos, reduzindo essencialmente em bens têxteis e de lazer...
Se as pessoas não compram, o dinheiro não circula,as lojas não ganham, logo as firmas deixam de ter trabalho e os trabalhadores de receber, e aumenta os despedimentos; logo, o poder de compra diminui (agora não só bens indispensáveis não se consegue comprar, mas como bens essenciais)...e entramos num circulo vicioso só porque, a meu ver, se deu o alerta cedo demais para a situação de crise. Já se falava de crise muito tempo antes de rebentar esta crise mundial.Esta nossa crise (em Portugal)começou um pouco de forma psicológica...
Quanto a estas pessoas que querem tudo sem poder (ou podem e dizem que não podem), simplesmente ignora-se...é lamentável que digam que estão com problemas por causa da crise e gastem dinheiro em coisas desnecessárias...é basicamente gozarem com que é realmente pobre.
Bjss ("De uma loira")

Anónimo disse...

Upss...desculpa o comentário ser tão longo...:S
Bjss ("De uma loira")

afectado disse...

de uma loira, também acho que aqui se falou em crise cedo demais. isso foi consequência de sermos um país chorão que nunca está bem com o que tem, que se queixa sempre de algo.

actualmente há crise, mas por cá já se fala disto há mais de 10 anos pelo menos. guterres falava nisso de forma a atirar as culpas de eventuais falhanços seus para cavaco. durão seguiu-se com a famosa expressão do país está de tanga. saiu, veio sócrates que umas decisões desculpa-as com base na crise e no necessário apertar do cinto, mas noutras (que por uma ou outra razão lhe dão jeito que avancem) diz que o país tem que andar para a frente para combater a crise.

em portugal não se combate a crise, chora-se.

não tens nada que pedir desculpa, foi longo e bom ;)

Pronuncia disse...

"...o problema é que a coisa estão tão generalizada que toda gente se queixa. se neste país se gastasse o tempo que se fala de crise, a produzir, não teríamos problemas financeiros com certeza!"

Mas neste país sempre se falou muito, mas infelizmente sempre se fez pouco.

Mas continuo a achar que quem mais se queixa, não é quem mais precisa.
Quem realmente mais precisa, nem tem tempo para se queixar. Tem que trabalhar o máximo, para receber o mínimo.

afectado disse...

e porque no fundo, para esses, sempre houve crise.

TeddyLover disse...

Ah!...quais crise. Não há nada crise. e depois, nós não sabemos o que são bens essenciais para certas pessoas. Vai na volta, quando precisam, comem telemóveis ao almoço e ao jantar. Eu cá era o que os mandava comer. Fominha...???...Deve ser...

afectado disse...

teddylover, que má :)

Charmoso disse...

Estou com a Allie, cartões de crédito a pagar a perder de vista, empréstimos de 500€ a pagar em 70 e tal meses, e por aí fora...
Provavelmente alguém se vai foder e ele vai deixar de pagar a uns para pagar a outros...

afectado disse...

charmoso, exacto, é o viver das aparências. normalmente são as pessoas que ligam mais às aparências...

ipsis verbis disse...

crise? qual crise?

afectado disse...

uma crise qualquer que se tem falado por aí...

ipsis verbis disse...

por aqui? por aqui não vejo nada disso :P

afectado disse...

pronto, por ali...

ipsis verbis disse...

Ah... está bem.

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO