quarta-feira, novembro 12, 2008

A justiça é cega... e burra!

María Rosario Endrinal, la indigente de 50 años que murió abrasada en un cajero automático de Barcelona después de que la rociaran con líquido inflamable, ya tiene quien la recuerde por muchos años. Sus verdugos. La Audiencia de Barcelona condenó ayer a 17 años de prisión a Oriol Plana y a Ricard Pinilla, los dos jóvenes que en diciembre de 2005, cuando contaban con 18 años y acompañados de Juan José, un menor de edad ya condenado,quemaron viva a Rosario.

Este caso que se passou em Espanha faz lembrar o do travesti Gisberta que se passou no Porto. Diferenças? Em Espanha os rapazes que já podiam ser julgados levaram com 17 anos e a falecida era uma mulher, em Portugal o que foi julgado levou com 8 meses e o falecido era um travesti. Mas não quero com isto elogiar a justiça espanhola (apesar de o merecer mais que a portuguesa). Isto porque na minha opinião, tudo o que seja menos que ficarem na prisão até morrerem, é pouco. Não se pode quantificar em número de anos na prisão, o valor de uma vida humana, ainda para mais quando essa mesma vida humana é retirada de uma forma absolutamente brutal, como foi. Então vamos decompor a pena de 17 anos. 16 são pelo homicidio (regarem a sem abrigo com liquido inflamável e deitarem-lhe fogo) e 1 por destruirem a caixa multibanco. Quer isto dizer que uma vida humana é apenas 16 vezes mais importante que uma caixa multibanco? Na prática não, mas é por isto mesmo que definir um número de anos de castigo, num caso destes, por uma vida humana é estúpido... assim está-se a quantificar o inquantificável!

Além disto, penso que é igualmente estúpido não ser possível condenar um rapaz que tem apenas menos uns meses de vida que o outro. Um não tinha consciência do que fazia porque era novo e o outro tinha a consciência toda do crime? Eu não quero saber se tinham 14, 15, 16, 17, 18... com essa idade já tiveram mais que tempo para aprender que não é suposto matarmos alguém. Muito menos da forma que o fizeram. Por mim, pouco me importava se tinham uma ou outra idade, isso não devia fazer diferença.

Outro ponto em que, neste caso, a justiça espanhola é peculiar é o facto da mãe e da filha da sem abrigo (repito, sem abrigo) receberem uma indemnização de 46000 euros por danos morais, isto apesar da falecida já não viver com a familia há muito tempo. Ou seja, há muito tempo que se estavam a marimbar para a sem abrigo, quando ela passou ao estado de falecida é que se importaram... com a indemnização, claro. Alguém que me explique se isto tem lógica. E já agora, aqueles que dizem que a justiça é cega têm razão... é cega e burra!


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

12 Comentários:

blueminerva disse...

Numa reunião com o Presidente da Suiça, o primeiro-ministro português apresentou-lhe os seus ministros:
- Este é o ministro da Saúde, este é o ministro dos Negócios Estrangeiros, esta é a ministra da Educação, este é o ministro da Justiça, este é o ministro das Finanças...

Chegou a vez do Presidente da Suiça:
- Este é o Ministro da Saúde, este é o Ministro dos Desportos, este é o da Educação, este o da Marinha...

Nessa altura, com ar emproado, José Sócrates começou a rir:
- Ha! Ha! Ha!.... Para que é que têm um Ministro da Marinha, se o vosso País não tem mar?

O Presidente da Suiça faz um ar digno e respondeu:
- Não seja inconveniente. Quando apresentou os seus ministros da Educação,da Justiça e da Saúde, eu não me ri.


É anedota mas não foge muito da realidade.


beijocas

afectado disse...

blueminerva, anedota muito boa, sem dúvida!! e real, infelizmente...

vida fugaz disse...

blueminerva já disse tudo em forma de anedota.

Só posso acrescentar em jeito de conclusão;

Portugal é uma anedota!

beijo :)

Allie disse...

Vivemos numa sociedade em que o valor da vida humana é cada vez mais irrisório. Mata-se por qualquer motivo disparatado e da forma mais cruel. Não acho que isso seja apenas um mal português, embora considere que a legislação actual é muito branda face ao aumento da violência, não só em quantidade como em "qualidade".

No entanto, no caso das indemnizações, devo lembrar-te os casos americanos, que de tão ridiculos, chega-se ao ponto de elaborar uma lista anual com os mais incriveis.

Começo a pensar que acabaremos numa guerra civil, onde as populações se vão unir para fazer justiça pelas próprias mãos. E começo a acahar essa uma boa ideia.

TeddyLover disse...

O valor vida é um dos temas mais polémicos da nossa e de todas as justiças.
Sem dúvida, na nossa não tem valor algum...
Mais, qualquer indemnização, por exorbitante que possa ser, não devolve a vida a seja quem fôr.
A melhor forma de lhe ser dado o devido valor seria de facto, através da pena a aplicar aos homicidas.
E não era a pena de morte, não. Que é a pena máxima que poderá ser aplicada em qualquer parte do mundo.
Era assim qualquer muito semelhante ao presvisto e pundido nos termos do código de Amorábi.
Para sentirem no pelo, na pele e no corpo...

AP disse...

Só acrescento aos comentários anteriores que qualquer dia passamos da União Europeia para a União Africana...

afectado disse...

vida fugaz, e pelo que se vê não é só portugal :s

afectado disse...

allie, a lista que costuma circular nos emails com o ranking das indemnizações mais estúpidas na américa, é falso. mas que é engraçado, lá isso é :P

pois, eu também cada vez mais me convenço que a justiça pelas próprias mãos vai aumentar em flecha...

afectado disse...

teddylover, quem fala assim não é gaga :)

afectado disse...

ap, já faltou mais...

Gi disse...

Eu não posso saber destes casos, que me tiram do sério;
Para mim a justiça era mesmo fazer a eleso que eles fizeram aos outros; nada cristã, eu sei;

afectado disse...

gi, não andarás muito longe do que eu penso. eu faria sofrer mais ainda!

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO