quinta-feira, abril 03, 2008

1/2 Leite e Uma Torrada - Teorias Comprovadas VI

O luto

O fim de uma relação de anos, ou mesmo meses, nunca é desprovido de sentimentos contraditórios, mesmo quando somos nós a terminar. Retomar a rotina anterior àquela pessoa, criar novos hábitos e esquecer os actuais, tudo isso leva a alguns momentos mais ou menos difíceis.

Sempre disse que as pessoas deveriam fazer o luto antes de se envolverem novamente. E mantenho. Agora, também é verdade que um novo interesse ajuda a esquecer o anterior, muito mais rapidamente. Hmmm... mas isso pode ser quase como arrastar o lixo para debaixo do tapete. Mais cedo ou mais tarde, alguma coisa explode. Não digo que não saiam, mas não se envolvam logo. Aproveitem uma coisa mais soft. Não queiram a todo o custo apaixonar-se por aquela pessoa, só forçarão as coisas. Pior! Na tentativa de sentir novamente aquela paixão típica, tentarão conquistar a todo o custo a outra pessoa, com demonstrações de paixão e amor, com promessas de futuro... que, na verdade, têm muito pouco fundamento.

Eu tento fazer o luto. Antes de mais, algum tempo sozinha, lambendo as minhas feridas. E depois, aos poucos, vou saindo, conhecendo, dando oportunidades. Afinal, ninguém morre de amor e eu não penso ser a primeira. Mas, se há coisa que não faço é mostrar o que não sinto, apenas para forçar interesse.

Por norma, comecei a sondar a pessoa com quem vou sair sobre quando terminou a sua última relação. Muitas vezes a levar com a mesma coisa, faz-nos ter outros cuidados. Por muito que digam que acabar foi a melhor coisa e que ela era isto e aquilo, e que os amigos nem gostavam dela... só facto de falar, ou falar mal, ou só ter passado 1 mês do final da relação, é meio caminho andado para ver que dali só vai sair asneira. Tiro e queda.

Texto escrito por Allie.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

10 Comentários:

luafeiticeira disse...

A vida é preciosa, não me parece que fazer luto adiante alguma coisa.
Beijos da grande padeira de Aljubarrota.

Allie disse...

Lua feiticeira

O luto não tem a mesma duração para todos, mas acredito que se toda a gente reflectisse um pouco, analisasse os porquês, acabaria por ficar melhor mais rapidamente e nem seriam vitimas de uma certa dose de amargura. Comigo resulta.

sonjita disse...

Concordo perfeitamente com o luto... numa perspectiva de análise de causas, encontro pessoal, libertação de sentimentos... para mim é uma coisa de cada vez1
Bjokas

L. C. disse...

Não podias ter dito melhor... Uma amiga disse-me, éramos ainda adolescentes: "Não queiras esquecer um amor com outro" e eu sempre entendi isso... passar por cima desse luto forçadamente é mentir a quem está connosco, mentir a quem esteve (a relação acabada)e, pior, mentir a nós mesmos!!

Bom post!

Ariel Femea disse...

Ola deparei-me com este post graças ao blog da Marta e abriu me os olhos p uma serie de coisas...

concordo contigo com o luto... serve pra nos conhecermos a nos proprios, avaliarmo nos ver onde falhamos e tentar mudar, caminhar pra perfeiçao devia ser esse o nosso caminho sempre, e p n voltarmos a cometer os mesmos erros. posso chorar baba e ranho, bater no fundo, ate emagreço ha quem engorde:) mas depois venho com uma nova energia, pareço outra... nem vontade me da de olhar p outros gajos... ate ao dia :)

do sexo sinto saudades, da pessoa mais ainda, a rotina, os lugares os sentidos ficam mais apurados, ficamos como que alerta e um carro, um cheiro, uma musica, um familiar tdo nos faz lembrar a pessoa q se perdeu. A dias q passam bem outros doem... ha dias q tens vontade de sair, outros queres tar em casa e lembras te do que perdeste... dizem q o tempo tdo cura e é verdade... custa me pensar q as pessoas sao assim tao substituiveis q eu sou substituivel q ele é suvbstituivel... e o fim - se existe fim nem deveria de haver um pricipio... ou entao tdo tem razao d ser ... nao concebo o fim do amor.

Contudo o luto p mim q quer dizer fechar me do mundo, mas sim ter momentos comigo em solidao. devemos sair dar um tempo p nos voltarmo nos a apaixonar... senao aguentarmos tar sos podemos arranjar um amigo mesmo amigo q nos dê carinho q necessitamos e porque nao algum prazer sexual que tb necessitamos... a clausura n foi feita pra mim... o amor sim. BJ e positivismo.

Allie disse...

Sonjita

É preciso arrumar a bagagem, antes de receber mais material para embalar! lolll


LC

Acima d etudo, estamos a enganarmo-nos!


Ariel

A tua capacidade de me surpreeender! Gostei muito do teu comentário. Muito correcto! Bjs

Juneau Trapezista disse...

concordo muito com o que dizes. falando por experiencia propria, dei por mim, ao fim de vários meses, a perceber que não tinha deixado de gostar e sofrer com cada domingo que significava despedida. dei também por mim, a pensar-me apaixonada e a vingar-me numa pessoa que nada tem (e tinha) a ver comigo, que nunca me inspirou futuro e que foi um perfeito deficiente comigo (pq eu deixei), por ter saido de uma relação em que queria apostar e não me foi dada hipotese. pelo menos, aprendi com isso, fiquei menos inocente mas tb mais desconfiada e muito mais incapaz de ceder (o lado bom e mau de tudo!).

mas sim, acho que temos de fazer um luto, cada um à sua maneira, saber aceitar as coisas boas que foram vividas juntas, transformar isso numa saudade saudavel e seguir em frente, com novos olhos e coração renovado, de forma a aproveitar tudo o que uma nova pessoa (qd ela aparecer) nos pode dar e que pode tb receber.

*

Maria Manuela disse...

Pois tens toda a razão....se é certo, como dizia a minha avó B que a dentada de um cão se cura com o pelo do outro, as feridas têm que respirar.....


Beijos

o segredo da lua disse...

Estas "torradas" nunca saem queimadas, estao sempre no ponto!!

Allie disse...

Juneau

Podes crer que faz a diferença. Muitas vezes passo uns dias quase em clausura, é só trabalho-casa. Mas eu preciso disso para recuperar. E imagina tu, meto-me nas arrumações e limpezas. Ajuda-me a obter algum controlo sobre algo.



M&M

Sim, é verdade, ou como eu digo sempre "temos de lamber as feridas".



O segredo da lua

Oh pá, obrigada. Até corei! :-D

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO