quinta-feira, março 20, 2008

1/2 Leite e Uma Torrada - Teorias comprovadas V

V – Menino da mamã

Não sei se é regra, mas pela minha experiência, homem que não faz nada sem primeiro ouvir a mãezinha, não passa de um menino em ponto grande. E quando falo em ouvir a mãezinha, não me refiro a pedir a opinião dela, mas fazer o que ela acha melhor, mesmo que vá contra o seu desejo.

Exemplo 1: Tive um namorado que desde o primeiro dia que saímos só falava que queria trocar de carro. Lembro-me que chegámos a visitar stands. Dinheiro não era problema, por isso bastava decidir-se. Só que o pai achava que não era altura e que o carro dele estava muito bem. Tínhamos acabado há 2 anos, e ele ainda mantinha o carro.

Numa outra ocasião, tínhamos combinado jantar fora e ele atrasou-se. Motivo: como não tinha avisado a mãe com antecedência, esta “obrigou-o” a jantar em casa. Ele, nesse dia, jantou 2 vezes. Já disse que ele tinha 29 anos na altura?

Exemplo 2: No primeiro dia que saí com um tipo, ele avisou-me logo que a dada altura a mãe iria ligar-lhe e por isso, talvez demorasse um pouco ao telefone. A mãe ligava-lhe todos os dias e falavam sempre mais de meia hora. A mãe isto, a mãe aquilo. Quando não me falava da ex, falava-me da mãe. Disse-me que só casaria com uma mulher que a mãe aprovasse. Hmmm…

Para mim, um homem que diga uma coisa e depois muda de ideia se a mãe (ou o pai) não pensa o mesmo, não tem grande personalidade. Já estou a ver o casamento. A sogra sempre em casa a meter o bedelho e o filhinho sem dar opinião, porque não quer contradizer a mãezinha. Eu até mudo de ideias muitas vezes, mas nunca porque o meu pai me disse o que fazer. Ele dá-me a sua opinião. Umas vezes concordo, outras não. Mas, já lá vai o tempo em que fazia o que ele mandava. Longe vai o tempo.

Texto escrito por Allie.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

4 Comentários:

Gata Verde disse...

Uma Páscoa muito feliz!!

Beijinhos

Laredo disse...

Há mais que uma razão para se dar ouvidos a uma mãe.
Pode ser por falta de personalidade, por falta de graveto (convém concordar antes de cravar mais algum), por comodismo, para não se ser deserdado, ou ainda, porque simplesmente, a mãe já está num estado em que, se contrariada, pode-lhe subir a tensão ou cair-lhe outra coisa qualquer e dar-lhe o badagaio...aí, diz-se que sim, para não haver discussões e depois vai-se fazendo que não.

Casar com a aprovação da mãe, dasse...preferia cortá-los bem rentes, para que não crescessem mais...
até porque às vezes, uns anos depois as mães mudam seriamente de ideias, eu que o diga...

Mas seja porque for, quando eles têm que dar, de forma sistemática, demasiada importância à mãezinha, talvez o melhor mesmo, seja efectivamente mandá-los à mãezinha que os par**!!

sonjita disse...

Ainda não apanhei nenhum que fosse agarradinho à mãezinha mas concordo contigo... quer seja homem ou mulher, a pessoa que constante muda de opinião só porque alguém lhe consegue dar a volta demonstra falta de personalidade.... ou muita fragilidade... Eu sou muito de ideias fixas de acordo com os meus valores e de acordo com o que acredito... se me fizerem ver que estou errada não tenho qualquer problema em admiti-lo mas se não tiver digo um "pois pois" só para não me chatear mas a minha ideia vai em frente....
BJokas

Allie disse...

Gata Verde

Igualmente e obrigada.


Laredo

E nenhuma dessas razões me parece bem, quando se é maior de idade e trabalhador. Mas concordo com a conclusão. :-p


Sonjita

Também sou assim, mas já apanhei 2 ou 3 como expliquei.

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO