terça-feira, fevereiro 10, 2009

Tenham calma, já passou

Desde há uns dias para cá muito me diverti a ver o histerismo colectivo por causa da série sobre o Salazar que deu na SIC. Confesso que não consegui perceber qual foi o problema de dar uma série sobre a vida privada de Salazar. Em que é que isso fez dele melhor ou pior? Em que é que isso mudou alguma coisa? Muita gente estava a criticar porque a série estava a passar a imagem de um Salazar garanhão. E? Fosse garanhão ou um excelente homem de familia, nada alterava o que ele fez politicamente. Mas pronto, já acabou a série e já estou mais descansado. Temia que começassem a dar enfartes a muito boa gente por esta série ser transmitida. No fundo eu sou o afectado, mas não faltam afectadinhos neste país...


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

21 Comentários:

Maldonado disse...

A questão é que enfatizando o seu suposto lado sexual, está-se subtilmente a branquear a ditadura do Estado Novo.

afectado disse...

maldonado, mas para se fazer uma séria sobre salazar tem que ser sobre a ditadura?

fez-se sobre a sua vida pessoal/sexual, mas não se disse lá que portugal não vivia uma ditadura...

e o objectivo nunca seria branquear a ditadura, mas sim subir as audiências. só isso.

Pronúncia disse...

É tudo uma questão de audiências, só isso! E Salazar é sempre um tema que gera "paixões".
Mas parece que nem foi uma aposta ganha! Li algures que as audiências não foram nada de especial.

Bruno disse...

Olá, Afectado e co-comentadores. Vi um episódio (com pouca atenção, confesso) e devo dizer que me senti estranhíssimo. Diogo Morgado de cabelos brancos a fazer de um tipo de meia-idade??? Diogo Morgado a tentar fazer resvalar a pronúncia para algo vagamente semelhante à pronúncia beirã??? A ideia parece-me boa, o resultado final pareceu-me bizarro.

afectado disse...

pronúncia, pois, e aposto que viram mais os que não suportam o salazar do que os que lhe são favoráveis. tendo em conta as reacções que fui lendo, é certinho.

não fossem esses e a série ainda menos visto era. no fundo, com tanta ânsia de falar mal do salazar para ofuscar sabe-se lá o quê, acabaram por dar mais protagonismo à série do que o que ela iria ter...

ironias da vida :)

afectado disse...

bruno, sobre o desempenho de actores e mesmo da história em si não posso dizer nada... não vi!

mas já ouvi falar do sotaque do morgado. hehehe deve ter sido engraçado!

Bruno disse...

Eticamente, nada existe de errado em relação aos jornalistas apresentarem as suas opiniões. Desde que o façam em espaços próprios, desde que não o façam em notícias, na moderação de debates, por exemplo. Podem opinar, desde que tal não prejudique o dever de isenção. Da Fernanda Câncio só me recordo mesmo das crónicas dela, pejadas de opiniões.

afectado disse...

bruno, julgo que esse comentário era para o outro post :)

mas respondo também aqui...

a fernanda câncio actualmente só emite 2 tipos de opiniões. uma é sobre os casamentos entre homossexuais (a luta da vida dela, pelos vistos) e a defesa do sócrates. toda gente o vê, até os colegas dela já disseram isso...

quanto ao mário crespo, emitir opiniões quando é moderador é errado. lá a função é só uma, moderar!

ipsis verbis disse...

dei por mim a ver o primeiro episódio, durante 10 minutos, se tanto... do que vi, achei muito fraca a caracterização, com um Diogo Morgado estupidamente jovem, mas com pó de talco na cara...enfim.
(ainda consegui ver que são sempre os mesmos actores enfadonhos, em séries portuguesas. Só muda o nome e às vezes a história)

afectado disse...

ipsis, a soraia não é enfadonha. não sejas assim :)

ipsis verbis disse...

afectado, não falei da soraia. falei de actores a actrizes mesmo. :P

afectado disse...

não sejas má língua... :P

ipsis verbis disse...

afectado, neste caso, estás a pedir-me o impossível.

Cirrus disse...

Não vi, nem me lembrei de ver. Não me interessa minimamente a vida privada de Salazar. Para falar verdade, nem sequer quero saber se vão abrir o Museu em Santa Comba ou não.
Já houve séries sobre as vidas privadas de Hitler, Franco, Estaline, Ben Gurion e outros tantos, que a mim já me dizem muito pouco. Afinal o que ficou foi a política, e, nessa parte da História, já todos temos ideia formada, por isso é irrelevante.

afectado disse...

cirrus, exacto. o que fica é a politica. por isso não devia fazer comichão a ninguém que desse uma série da vida privada dele...

de Marte disse...

Oube lá,
"No fundo eu sou o afectado, mas não faltam afectadinhos neste país..."

Esta carapuça foi feita à minha medida????(http://oblogdemarte.blogspot.com/2009/02/salawho.html)

É que se foi levas já com os umbrellas!!!
E dpx é que são elas!

:)

Com ou sem sotaque eu até gostei do 2º episódio, q foi o único que vi. Estavam lá aquelas duas malucas da soraia e da cláudia a darem chochos e o tempo foi-se passando.

:P

afectado disse...

de marte, não era para ti... era mais para uns bloggers pseudo entendidos em politica :P

até porque tu não demonstraste pânico... :)

eu não vi, nem 5 segundos. portanto não posso discutir os chochos :D

de Marte disse...

Foi pena não teres visto.
Chochos e miudas na mesma frase no guião parece-me sempre um bom programa!

:D

Oube lá, e não se dorme, não? Rai's partó óme, que ainda dorme menos que eu!

afectado disse...

de marte, a mim também me parece hehe

olha que não, durmo bem mais que tu :)

Jessica disse...

o que eu gostei foi da fufice da soraia com a claudinha... upa upa!

afectado disse...

jessica, ninguém gravou???? :)

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO