terça-feira, março 15, 2011

A parvoíce em forma de camionista

A minha opinião é semelhante à que tinha em 2008. Acho muito bem que protestem e reivindiquem o que acham que devem reivindicar, mas acho muito mal que queiram obrigar os camionistas que não aderiram ao protesto a aderir. Ou bem que somos livres, e aí somos todos livres, ou se não somos todos então que se cague na liberdade.

Hoje fiquei incrédulo ao ouvir algumas parvoíces ditas por alguns camionistas. Um dizia que a policia estava a ter excesso de zelo, que não havia necessidade de os estarem a impedir de bloquear a estrada. Claro, amanhã vou bloquear uma estrada com o meu carro e a policia, para não ter excesso de zelo, vai-me deixar estar assim até quando me cansar ou me der fome.

Outro dizia que que apenas queriam falar com os camionistas que não aderiram ao protesto livremente. Pois é, não aderiram livremente... está-se mesmo a ver o que lhe passava pela cabeça, já que não aderiram livremente, pelo menos que adiram. O livremente que vá para o raio que o parta.

Por fim lembro-me de um que disse que é possível que se tenha atirado uma ou outra pedra, mas que isso não era motivo para deterem os colegas dele. Não sei em que mundo ele vive, nem se na terra dele se atiram pedras aos outros como desporto de fim-de-semana, mas eu tenho para mim que uma pedra na cabeça é coisa para doer bastante. E uma pedra no vidro do camião também é coisa para não se ficar apenas pelo barulho.

Mas o mais bonito disto é que mais uma vez os camionistas conseguiram o que queriam, tal como em 2008. Conclusão, se se juntarem dezenas de milhares de pessoas como no sábado num protesto pacifico, os políticos ignoram isso, se "meia dúzia" de energúmenos decidem protestar de forma terrorista, os políticos cedem logo. Que lógica maravilhosa.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

9 Comentários:

Cirrus disse...

Completamente de acordo. Hoje tivemos um motorista de GPL com um pára-brisas desfeito e um calhau dentro da cabina.

Jibóia Cega disse...

Quando os padeiros começarem a fazer greve por causa do aumento do preço da farinha é que vai ser.

Cirrus disse...

Atenção, embora eu concorde e compreenda inteiramente as causas do protesto!

Ana disse...

Infelizmente, parece que isto só lá vai mesmo à pedrada...

Dylan disse...

É castigar estes cabrões e os suínos que atiram bolas de golfe!
Uma criança ficou ferida por causa dos primeiros heróis.

e-Pombo disse...

As pessoas esquecem-se que a liberdade de cada um termina quando tiramos a liberdade aos outros... e a classe política parece apoiar este esquecimento!

Margarida disse...

Hoje referi exactamente isso em conversa com colegas, e quase fui crucificada!É uma pena as pessoas não saberem estar e fazer valer os seus direitos de forma a não interferirem com os dos outros...

Cirrus disse...

Eu considero que uma acção destas é feita com o intuito de incomodar os outros. E respeito isso. Se se faz uma greve, mas tudo corre normalmente, o efeito da mesma é nulo, penso eu. É no facto de entrar na vida dos outros que nós notamos que essas pessoas existem, porque um comboio não anda sozinho (agora até pode), ou os autocarros não se conduzem a si mesmos. Obviamente, a forma como a vida profissional dessas pessoas afecta cada um de nós é a essência da greve ou de uma paralisação como a de hoje. Sem isso, ninguém nota e tudo está bem na mesma.
Obviamente, querer fazer outros aderir à greve à força é condenável. E recorrer à violência como retaliação ainda pior. Uma coisa é a integridade económica e momentânea e outra, bem diferente, é a integridade física. Não podemos é confundir as duas formas de protesto.

afectado disse...

cirrus, é uma estupidez!

jibóia, esperemos que não...

ana, tem que haver limites.

dylan, é inaceitável por qualquer pessoa de bem!

e-pombo, o sinal que os politicos dão é que isto vale a pena... o que é muito mau!

margarida, ter comportamentos como eles tiveram é uma estupidez enorme. pena a nossa justiça não lhes malhar bem.

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO