terça-feira, agosto 03, 2010

Perigos de Agosto

Se por um lado é certo que o trânsito à hora de ir para o trabalho desapareceu quase totalmente, não é menos verdade que à hora de almoço a coisa piorou. Não que esteja pior em quantidade, mas sim em qualidade. Os carros com matriculas esquisitas que invadem o país nesta altura do ano são assustadores, andam em zigue-zague, aceleram e desaceleram como se nada fosse, andam a 20km/h nas vias rápidas, etc. É o terror na sua forma mais dramática. Eu que adoro conduzir, nesta altura dava tudo (que é como quem diz uns euros mais qualquer coisinha) para ter um motorista ou, ainda melhor, para andar de helicóptero de um lado para o outro.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

7 Comentários:

Ana disse...

"os carros com matrículas esquisitas"

Que subtileza!:-)

Por cá nem preciso de me cruzar com esses. Existe aquele pessoal que só conduz ao fim-de-semana/férias/feriados e esses já são o bastante para nos deixar de nervos em franja.

Venus in red disse...

É a invasão! Dramática, assustadora, pirosa... capaz de despoletar na minha doce boca(?!), os piores palavrões! E a culpa não é minha... :)




Basium

Poetic GIRL disse...

Acredita que eu tenho muito medo de conduzir nesta altura, é cada cromo, acredita. Tenho apanhado alguns sustos... então ali na via rápida do Bragaparque é cada susto que apanho! bjs

Auroque Danado disse...

Durante as minhas férias, desloquei-me de automóvel por grande do país e dei conta a profusão de "emigras" e de turistas afoitos que arriscaram uma visita ao cu da Europa. É certo que se os turistas por aí andavam um pouco ao deus dará no que ao trânsito concerne, já os 'emigras' pareciam saídos de uma panela de pressão a assobiar desenfreadamente.

Mas se este povo anda aos ziguezagues quando chega às cidades, a maior parte da responsabilidade é das autoridades dessas terras. Vi perfeitas aberrações no que toca à organização do tráfego automóvel e à falta de sinalização e /ou indicações.

Vai daqui um recado para o Mesquita: "Mesquita, barbudinho, vê lá se pões indicações como deve ser, para entrar e sair da cidade nas várias direcções possíveis, é que Braga é fixe e tal, mas andar às voltas na circular não tá com nada. Vê lá isso, ó Padrinho!"

Pior dos que andam aos ziguezagues são os espanholitos que aproveitam as autoestradas portuguesas para pôr prego a fundo no acelerador. A diferença é que, se eles por lá têm radares à fartazana, nós por cá catamo-los com mel. Lembro-me de um que passou por mim perto de Valença, bem para lá do limite de velocidade, que fui depois encontrar na portagem, a prestar contas aos senhores da GNR.

Já se sabe que ao Domingo impõe-se uma maior atenção na estrada porque há muitas pessoas pouco acostumadas a conduzir que nesses dias pegam no carro. Mas em período de Verão, muitas vezes o problema dos ziguezagueantes é mesmo a da falta de organização das cidades. É que não possível parar o carro na berma de cada vez que se ficou com dúvidas sobre a direcção a tomar.

afectado disse...

ana, é uma boa forma de os distinguir ;)

venus, doce boa? gaba-te cesto! :)

poetic, esse é mesmo o ponto negro!

auroque, pois, em braga as indicações não são as melhores.

Pronúncia disse...

Se eu fosse realmente, mas realmente, "mete nojo", agora perguntava e essa "qualquer coisinha" que davas, para além dos euritos, o que era?! ;D

afectado disse...

pronúncia, era uns cêntimos :P

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO