terça-feira, fevereiro 03, 2009

A não vida

Na semana passada faleceu uma pessoa que eu conhecia. Não se pode dizer que era um jovem de idade, mas para a morte ainda o era. Ouvi pessoas dizerem "coitado, foi antes de tempo". Eu não concordo. Por muito que para os outros seja um sentimento frio e distante eu senti um alivio pela sua partida, pois esta tardou mais do que devia. Não senti alivio por mim, que como é óbvio tive o abalo natural que estas notícias nos provocam, mas sim por essa pessoa. O que sofreu durante anos e anos apesar de ter cuidados dos melhores e a forma como viveu não vivendo só me fazem pensar que para ele foi melhor. Independentemente do que cada um de nós acredita que a morte seja, para ele foi melhor. E isso é o mais importante.


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

20 Comentários:

mjf disse...

Olá!
Eu acho que a morte...para alguns casos pode até ser libertadora ...
Não tenho duvidas...vejo casos diáriamente que me levam a ter esta postura...

Beijocas

I.D.Pena disse...

Há casos e casos, o que é certo é que mesmo percebendo que morrer faz parte do ciclo da vida, quando morre alguém que gosto também morro um pouco. No entanto, pior mesmo de tudo é assistir a funerais, e ouvir aquelas frases batidas que parecem sair como que vómitos descontrolados, um abraço basta, e há alturas que as palavras não dizem nada.

Bjos

Allie disse...

Como diz a MJF a morte pode ser libertadora, porque quando a vida deixa de o ser, pouco mais nos resta, mesmo tendo à nossa volta quem nos ame.

Também na minha família faleceram pessoas muito próximas e cuja partida me custou, mas naquele momento senti aquele alivio de que falas, pois para elas, o sofrimento terminara.

TeddyLover disse...

É. A não vida é isso mesmo, viver-se não se vivendo. Complicado e doloroso p/ quem não vive e para quem assiste. Quando penso nessas coisas, penso que não devia ser assim nunca. Já que tem que ser, ao menos que não se sofra. Concordo contigo. Foi melhor assim para todos.
Um beijnho muito grande para ti

Van disse...

Pois. Percebo muito bem o que queres dizer, e concordo em absoluto.

Lamento a tua perda. :(

Dani disse...

na minha curta vida só perdi um familiar, e custou-me muito. não pq tinha uma grande ligação com ela (desde q me lembro dela q ela sofria de alzheimer) e só posso dizer que concordo imenso contigo, quando as pessoas não andam cá de boa saude mental/fisica, para mim acho que é o suficiente para "passarem para o outro lado". Além de (se ainda tiverem consciencia, que não era o "meu" caso..) sofrerem porque estão mal, sofrem por fazerem os outros sofrer e ainda fazem os familiares sofrer também. Assim olha... acaba-se o sofrimento de todos.
Lamento :\ *******

Gi disse...

Pensamento tão maduo e esclarecido para uma pessoa tão jovem quanto tu.

PS.: Muitas vezes é tão difícil deixá-los partir, principalmente e muitas vezes porque nos lembramos do que lhe deveríamos ter dito ou feito e que, agora, é tarde demais.

afectado disse...

mjf, em alguns casos sem dúvida que o é...

afectado disse...

i.d.pena, sim, a morte faz parte do ciclo da vida e tem que ser aceite. mas sem dúvida que por vezes há mortes que nos parecem muito injustas...

mas também há vidas muito injustas!

afectado disse...

allie, é mesmo isso. é que já nem é vida, é sofrimento... apenas.

afectado disse...

teddylover, pois não devia ser assim. se há morte que todos desejamos, é uma sem dor...

afectado disse...

van, concordas tu e muita gente. se calhar já era tempo de se fazer algo sobre isto a nível legislativo...

afectado disse...

dani, é um sofrimento para todos. mas neste caso até penso mais nos que sofrem na pele... eu se tivesse nesse lugar, e nessa altura tivesse alguma capacidade de decisão, acho que nem hesitava.

afectado disse...

gi, verdade. mas se nunca mais vamos ter essa oportunidade de lhes dizer porque eles não nos podem ouvir, mais vale que partam já, aliviando assim o seu sofrimento.

Pronúncia disse...

Já quase todos vivemos situações semelhantes e concordo em absoluto contigo!

Um beijo!

Flower of the desert disse...

acredito que não morremos, apenas partimos para um dia voltarmos, partimos porque o tempo que vivemos é para realizarmos uma missão e quando esta termina partimos, mas certamente voltamos para realizar outras. o que não deixa de ser doloroso de ver alguém partir.

afectado disse...

pronúncia, acredito que neste caso o difícil é não concordar...

afectado disse...

flower of the desert, acho que gostava de conseguir acreditar nisso.

ipsis verbis disse...

:(

afectado disse...

ipsis, ...

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO