quinta-feira, janeiro 15, 2009

E os que não são com muçulmanos?

José Policarpo alertou hoje para os perigos de uma portuguesa se casar com um muçulmano. Desde logo estranho que não leve em consideração que um português se possa casar com uma muçulmana. Provavelmente pensou "ah, se for um homem a casar-se com uma muçulmana, não há stress, em caso de ela se pôr com coisas, enfarda!"

E já que falo nisso, ele podia ter aproveitado para alertar as portuguesas para o perigo de casarem com portugueses. Se calhar tinha sido inteligente!


Nota: Assina o feed deste blog ou recebe todos os posts por email. Podes também acompanhar o blog no Twitter e no Facebook.

21 Comentários:

ipsis verbis disse...

alertar para o perigo de casar, ponto. :P

afectado disse...

haha isso dito assim... qualquer dia as pessoas fazem um seguro antes de casarem :)

Pronúncia disse...

Não li as declarações dele na integra, apenas os títulos.

Com base apenas nisso, e ao contrário da maioria das opiniões que fui ouvindo ao longo do dia, eu concordo com o que o alerta e penso que sei porque é que ele o fez.

Se juntar aos títulos a questão dos 200 casamentos de portuguesas com paquistaneses, em Gondomar, consigo compreender e concordar com alerta.

afectado disse...

então, porque o faz ele?

isso dos 200 casamentos eu desconhecia...

Pronúncia disse...

O JN publicou a notícia de que em Gondomar há uma conservatória a ser investigada, porque faz "casamentos brancos".

Cá vai um dos links:
http://jn.sapo.pt/paginainicial/policia/interior.aspx?content_id=1070362

afectado disse...

não me pareceu que o aviso dele fosse por causa desses 'casamentos brancos'...

mas confesso que não li as duas notícias a 100%

Pronúncia disse...

Como foram quase seguidas, juntei as duas.

Mas se a intenção dele é aquela que querem fazer passar (sinceramente não acredito que seja), então aí sim, seriam declarações graves.

afectado disse...

lê a notícia do público e depois diz se não achas que ele não esteve particularmente bem ...

2good2betrue disse...

Concordo em pleno com a Ipsis.
:)

Pronúncia disse...

Já li a notícia do Público.

Mantenho a minha opinião. Penso tratar-se apenas de um alerta, nada mais do que isso.

Mas realmente podia generalizar e alertar para o "monte de sarilhos" em que uma mulher se pode meter se casar!

:)

TeddyLover disse...

Eu concordo com o Cardeal Patriarca. Do que li, subentendi que o "aviso" não é restrictamente para as portuguesas mas sim, para qualquer mulher cuja religião não seja a islâmica. Queiramos ou não, o facto é que, ao homem islâmico tudo é expressamente permitido pelo Corão, enquanto que, há mulher venha ela de onde vier, tenha ela as origens que tiver, professe ela a religião que professar, tudo é proibido. Portanto, o homem que casasse com uma muçulmana, tivesse ele a nacionalidade ou a religião que tivesse, estava sempre bem. Até lhe era permitido, casar com muitas mulheres e tudo...coisa que numa sociedade monogâmica, bem sabemos que não é permitida, embora saibamos que é na mesma praticada. Casar é que não pode, nem, no caso do Catolicismo, a Igreja Católica o permite, nem a própria lei civil.

Gi disse...

Neste ponto particular acho que o Sr. Cardeal Patriarca foi religiosa, social e politicamente correcto.
Já comentei noutros blogues e não gostaria de me estar a repetir.
Como sou de origem oriental, tenho assistido de perto ao sofrimento de mulheres de religião muçulmana de origem e de outras que o tiveram que passar a ser por via do matrimónio. A maioria não sabe ao que vai e depois já está!

afectado disse...

2good2betrue, volta sempre :)

afectado disse...

pronúncia, tinha sido mais útil :P

afectado disse...

teddylover, e se ela fosse uma mulher bomba? :P


PS: mulher bomba não no bom sentido :)

afectado disse...

gi, muitas não sabem ao que vão com os católicos também :P

Calíope disse...

este teu post fez-me lembrar o meu lol

eu...não caso! seja qual for o credo ou nacionalidade dele*

afectado disse...

calíope, assim nunca terás problemas no casamento :D

TeddyLover disse...

Tens razão na resposta que me deste. E, sabes bem que tens. Mas, uma coisa é estares, no teu país, no teu meio, seja religioso, seja social, seja familiar...enfim...e mesmo assim, só quem está nelas e Deus, é que sabem. Outra, é estares...não vou repetir...numa situação compeltamente inversa. se na primeira é preciso MUITA FORÇA...na segunda...QUERO NEM IMAGINAR.
Bjo

AP disse...

Quanta hipocrisia...
Se fosse um jornalista qualquer a mostrar, como muitos já o fizerem, como vivem as mulheres no médio oriente era um tipo às direitas que estava a dar um alerta muito importante. Mas como é um Cardeal Cristão cai o Carmo e a Trindade! Ele não disse mentira nenhuma, e quem disser que ele esteve mal está a pactuar com as constantes violações dos direitos humanos a que as mulheres são sujeitas por ordem do Corão.

Anónimo disse...

O que o cardeal patriarca disse já é do conhecimento de todos, o problema foi ser ele a comentar isto. Estes "escândalo", não é pelo o que ele disse mas por ser ele a dizer. Isto está a ser interpretado como que, "os cristãos são contra os muçulmanos"; esquecendo-se, ou ignorando, as verdadeiras intenções destas declarações.
Quanto ao casamento com muçulmanos, como em qualquer outro casamento, a mulher tem que conhecer bem o homem com quem vai casar; tentar compreender se ele a respeita e a ama. Ou seja, é necessário conhecer bem os terrenos em que se está a pisar (não apenas com homens muçulmanos, não esqueçamos as inúmeras mulheres vítimas de violência doméstica).
Bjss ("de uma loira")

Enviar um comentário

Comenta à vontade, estejas ou não de acordo com o que por cá é dito. No caso de te quereres armar em espertinho, lembra-te: "para parvo, parvo e meio". Bons comentários!

A afectar a blogosfera desde 1 de Maio de 2005. afectado@gmail.com

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO